Review: Germ Drive Empress Effects

Published on junho 9th, 2017

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é o primeiro pedal da Empress Effects que nós analisamos. O Acabamento é bem simples mas cumpre muito bem a sua função. Pintura, knobs e aplicação das partes impressas no pedal são muito bem feitas. Pensando esteticamente acho que os knobs poderiam ser um pouco maiores, mas é apenas um detalhe de importância menor.

A construção do pedal é excelente. Componentes, placas, tudo muito bem feito e organizado. E não esperava nada muito diferente, dada a excelente reputação da marca. O Germ Drive pode ser alimentado apenas por fonte (padrão Boss).

A embalagem da Empress segue um padrão diferente da “caixa banca” (Apesar da caixa do fabricante ser branca…). É uma caixa branca toda impressa com a logo do fabricante e indicação do modelo. A parte interior do pedal é uma das mais protegidas que eu já vi na indústria. O pedal vem completamente cercado por uma espuma protetora e uma “tampa”de espuma que apenas deixa aparecer os quatro knobs e o footswitch. Bem interessante. Acompanham o pedal manual e adesivos com a logo do fabricante.

Timbres

A proposta do Germ Drive é fornecer uma sonoridade inspirada nos amplificadores tweed da década de 50. Não é uma proposta inovadora, já que diversos modelos no mercado se propõe ao mesmo, mas o legal é que o Germ Drive cumpre com excelência a sua função. Não propriamente se aproximando fielmente ao tipo de sonoridade citada anteriormente (até porque pra nós aqui no Brasil a comparação fica muito mais difícil), mas soando muito bem e de forma bastante orgânica.

A primeira coisa que eu gostaria de destacar no Germ Drive é a poderosíssima seção de EQ dele. Os controles de graves e agudos são extremamente efetivos e oferecem diversas possibilidades. São muito úteis também para adequar a sonoridade do overdrive ao instrumento e captadores utilizados. É inclusive ter algum cuidado na utilização de graves, que podem embolar especialmente quando utilizado com humbuckers, oum no outro extremo, ficar muito ardido quando utilizado com singles.

Gostei demais do Germ Drive pois ele me soou bastante orgânico e quente. A saturação é bem natural e ele não mascara a sonoridade do instrumento utilizado. Em termos de quantidade de ganho, dá para utilizá-lo em diversas vertentes de Rock e Blues.

Eu diria que é um pedal de médio ganho, mas que pode cumprir com excelência a função de booster sujo ou a de um overdrive de baixo ganho. Se você procura um overdrive com uma seção de equalização que faça a diferença e harmonicamente rico, essa pode ser uma ótima opção.

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Germ Drive é um pedal bem fácil de se usar. O grande “pulo do gato” vai ser investir um tempo na seção de equalização do pedal para encontrar a regulagem mais satisfatória ao seu equipamento. Cuidado com regulagens extremas.

Regulagem Favorita

Vol: 12:00h

Gain: 13:00h

Bass: 12:00h

Treble: 11:00h