Na Prática: Brett Kingmann!

Published on dezembro 19th, 2012

E esse é um “Na Prática” todo especial. Conversamos com um dos maiores responsáveis pela G.A.S. alheia do planeta! O Cara que faz os melhores vídeos reviews do youtube, Mr. Brett Kingmann! Confira nosso papo com ele!

384065_10151405643991102_2028302852_n

Pedais & Efeitos: Gostaria de iniciar essa entrevista dizendo que você é um dos principais responsáveis pelas minhas crises de G.A.S.!

Brett: Hehehe. Minhas desculpas. Sou apenas o mensageiro!

Pedais & Efeitos: Você sempre gostou de Pedais de Efeitos?

Brett: Sim. Sempre acreditei em quebrar limites sonoros e de outras formas. Então eu sou naturalmente atraído por ferramentas que me ajudam a fazer isso.

Pedais & Efeitos: Pode nos contar um pouco sobre a sua carreira musical na Austrália?

Brett: Começei tocando por volta dos 10 anos de idade. Eu praticava por pelo menos 3 horas todos os dias. Eu eduquei meu ouvido acompanhando qualquer coisa que vinha do rádio, televisão ou do aparelho de som de casa. Foi o som da guitarra de Noddy em 36554_10151121681301102_746053853_n“Slade Alive” que me fez querer tocar. Isso foi lá em 72 ou por aí. Eu estive numa missão desde então. Meu primeiro show profissional foi quando tinha 13 ou 14 e estou envolvido nisso desde até hoje. Tenho tocado com muitas personalidades australianas conhecidas e continuo sendo contratado por eles. No momento estou trabalhando com James Reyne, ex-vocalista da banda ícone australiana Australian Crawl.

Pedais & Efeitos: E como surgiu a idéia de fazer vídeos no youtube demonstrando pedais?

Brett: Quando começei em 2008 existiam pouquíssimas pessoas produzindo vídeos demos de qualidade de pedais de efeitos de boutique. Entretanto, eu nunca me vi como autoridade nessa área. Era mais uma forma de me divertir com minha filha, Sadie, e uns pedais legais. Quando nós atingimos 1000 hits, eu não pude acreditar. Quando chegou aos 100,000 eu sabia que eu tinha alcançado alguma coisa. Agora que meu canal é um sucesso e combinando com outro canal que trabalho, ProGuitarShopDemos, totalizam mais de 70,000,000, parece que não tem volta!

530853_10151226206416102_1269205767_n

Pedais & Efeitos: Quantos pedais você tem hoje? Já fez vídeos de todos?

Brett: Eu tenho bem mais que 300 pedais… talvez 400. Perdi as contas! A maioria deles tem demos. Mais pedais continuam chegando na minha porta numa média de 3-4 por semana. Eu os vendo ocasionalmente, mas eles são como meus filhos de certa forma e é, portanto, difícil de me separar deles.

Pedais & Efeitos: Como funciona o contato entre você e os fabricantes para os reviews? E a procura ainda é alta?

Brett: No começo eu ofereci meus serviços aos fabricantes. Muitos me deram uma chance e suas apostas deram certo. Isso foi há uns  dois anos atrás. Agora o jogo virou e eu recebo todos os dias requisição tanto de fabricantes quanto de usuários para demos. Estou 251395_10150331057031102_6907929_ntendo problema em continuar, pois a demanda está muito alta. No momento a espera por demo está em torno de 4-6 semanas.

Pedais & Efeitos: Já houve algum caso em que você preferiu devolver o pedal ao fabricante por ele não ter soado bem?

Brett: Sim. Se um pedal não cumprir as normas que eu acredito que são importantes – qualidade de montagem, confiança, qualidade de som e etc, eu vou recusar o demo e vou mandar o pedal de volta para ter essas questões abordadas antes de eu fazer um vídeo para ele. Se eu não fizer isso eu corro o risco de confundir o público ou destruir a carreira de um fabricante com um comentário sacana ou ambos. Eu prefiro evitar esses cenários.

Pedais & Efeitos: Como está o seu pedalboard hoje?

Brett: Meu pedalboard hoje está em pedaços. Preciso remontá-lo. Esse é um (grande!) problema com tantas escolhas – tenho muitas escolhas!

Pedais & Efeitos: Você muda muito o seu pedalboard? Gosta de experimentar novidades?

Brett: Sim, eu raramente mantenho um pedal no meu pedalboard por muito tempo. Os únicos pedais que se mantém no meu pedalboard por mais de um ano são o Anadime Chorus da Providence e o Wampler Paisley Drive. Os outros são sempre trocados.

30341_10151487239356102_2055719264_nPedais & Efeitos: Você consegueria eleger qual o melhor fabricante de efeitos hoje? Ou o seu favorito?

Brett: Existem muitas empresas que gosto hoje em dia. Uma olhada nos vários vídeos que fiz dos pedalboards irá revelar os mais óbvios favoritos (por fase) – Providence, Wampler, AMT, Empress e Paul Cochrane. Esses são os pedais que entregam o que preciso no palco. No estúdio, entretanto, onde sou mais livre para ser experimental como eu gosto, Catalinbread, Subdecay, Red Witch, e outras marcas de sua laia são muito legais.

Pedais & Efeitos: Se alguém te pedisse hoje uma indicação de um Overdrive, qual seria?

Brett: Eu gosto de um bom MKI Tonebender. Klinger e Fuzzfaceless (fabricantes de boutiques australianos e britânicos) fazem ótimas versões do MKI. Um bom pedal de muff é também legal e o brasileiro Top Tone faz pedais tão bons quanto o californiano Skreddy. Existem tantos pedais de overdrive no mercado que é difícil escolher um ou até mesmo dois ou três. Entretanto, sou constantemente saitisfeito por um Wampler Paisley Drive e pelo Machine Head Pedals 72 Overdrive. Quando uso um Marshall não há nada melhor do que um “Tim” ou “Timmy” do Paul Cochrane.

Pedais & Efeitos: Você já testou pedais de alguns fabricantes brasileiros(Deep Trip, Alien, Top Tone). O que achou deles?

Brett: Todos esse pessoal se tornaram grandes amigos meus. Du e Ed, os caras que começaram a Deep Trip, desde então passaram pra outras coisas e eu acredito que o lançamento de seus pedais está agendado para breve. Eu estou muito ansioso para vê-los porque os fuzzes da Deep Trip são ambiciosos e bem sucedidos tanto no som quanto no design.

Ronaldo da Alien é um dos fabricantes mais amigáveis e que trabalha mais pesado que eu já conheci. Ele tem colocado um esforço incrível nos seus amps e pedais por mais de 4 anos. Esse esforço tem se mostrado útil  e mostrado como o seu produto é de primeira qualidade. Se ele fizer contato com os revendedores nos Estados Unidos e Europa para negociar seus pedais e amps, ninguém vai conseguir pará-lo.

Olmar da Top Tone é um perfeccionista e isso é visto em seus pedais. Olmar faz uns dos melhores pedais baseados nos timbres do Gilmour no planeta e eles são usados por pessoas que dependem desse som para viver. Olmar é relativamente um novo amigo meu e a única coisa que impede de falarmos mais é a falta de habilidade de falar português, algo que eu preciso aprender mais cedo que nunca.

O Brasil é um dos meus lugares favoritos no planeta. Tenho feito umas turnês com James Reyne e espero fazer isso de novo nos próximos 12 meses. O povo, a comida, o clima e a vibe do país são maravilhosos e eu tenho muitas boas memórias de quando estive aí. Não posso esperar para voltar!

530853_10151226206416102_1269205767_n

Pedais & Efeitos: E se algum fabricante brasileiro quiser entrar em contato contigo para reviews, o que tem que fazer?

Brett: Tudo que eles devem fazer é mandar um e-mail para burgs@ozemail.com.au. Posso não responder na hora porque tenho uma tonelada de correspondências para responder diariamente, mas eu devo responder em 3 ou 5 dias. Correspondências de novos fabricantes são bem-vindas, pois, eu gosto de ajudar pessoas dar o ponta pé inicial na indústria.

Pedais & Efeitos: Brett, muito obrigado pela entrevista e parabéns pelo excelente trabalho que realiza. Gostaria de deixar uma mensagem aos nossos leitores?

Brett: 

Não parem de praticar;

Não se acomode: você pode sempre ir além;

Quebre todas as regras musicais;

Acredite em você mesmo;

Se divirta e tente fazer as outras pessoas felizes também.

 

Se você ainda não conhece o canal do Brett Kingmann, acesse: http://www.youtube.com/user/Burgerman666

 

Também em Inglês!

Pedais & Efeitos: I would like to start this interview by saying that you are responsible for a major crisis of my G.A.S.!

Brett: Heheh. My apologies. I’m just the messenger!

Pedais & Efeitos: You always liked Effects Pedals?

Brett: Yes. I have always believed in breaking boundaries, sonic and otherwise, so I am naturally drawn towards tools that assist me in doing this.

402960_10151369501196102_1752406303_n

Pedais & Efeitos: Can you tell us a little about his musical career in Australia?

Brett: I began playing at around the age of 10. I practiced for at least 3 hours per day, everyday. I trained my ear by playing along with anything and everything that came from the radio, television or the home stereo. It was the sound of Noddy Holder’s guitar on ‘Slade Alive’ that made me want to play. That was back in ’72 or thereabouts. I’ve been on a mission ever since.

I played my first professional gig at the age of 13 or 14 and have been at it ever since. I’ve played with many well known Australian acts and am still a hired gun for many of them. At the moment, though, I work for James Reyne, the ex-singer of iconic Australian band, Australian Crawl.

Pedais & Efeitos: And how did the idea of making videos on youtube showing pedals?

Brett: When I started back in 2008 there were very few people producing quality video demos of ‘boutique’ effects pedals. However, I never set out to become an authority in this area. Rather, it was just a way for me to have som fun with my daughter, Sadie, and some cool pedals. When we hit 1,000 hits I couldn’t believe it. When that figure reached 100,000 I knew I was on to something. Now that the combined hit total of my channel and the other channel I work for, ProGuitarShopDemos, totals over 70,000,000, it looks like there’s no turning back!

230000_10151495625806102_253105898_n

Pedais & Efeitos: How many pedals you have today? Have you done any videos?

Brett: I have well over 300 pedals, maybe 400. I’ve lost count! Most of them have had demos made for them. Pedals continue to arrive on my doorstep at the rate of around 3-4 per week. I do sell some occasionally but they’re like my little children in some ways and are therefore difficult to part with.

Pedais & Efeitos: How does the contact between you and manufacturers for the reviews? And demand is still high?

Brett: In the beginning I solicited my services to builders. Many took a chance on me and their gamble paid off. That was about 2 years ago. Now the tables have turned and I get daily requests from both builders and end users for demos. I’m having trouble keeping up as the demand is so high. At the moment the wait for a demo is around 4-6 weeks.

Pedais & Efeitos: There have been a case in which you chose to return the pedal to the manufacturer because he does not have sounded good?

Brett: Yes. If a pedal fails to meet standards which I believe are important – build quality, reliability, sound quality etc, I will refuse the demo and send the pedal back to have its issues addressed before I make a video for it. If I don’t do this I run the risk of misleading the public or destroying the builder’s career with a scathing review or both. I would rather avoid these scenarios.

Pedais & Efeitos: How is your pedalboard today?

Brett: My pedalboard today is in pieces. It needs to be built again. This is the (great!) problem with too much choice – I have too 319726_10151192135191102_1020042801_nmuch choice! 

Pedais & Efeitos: You really changes your pedalboard? Like trying new things?

Brett: Yes, I rarely keep any one pedal on my board for very long. The only pedals that have stayed on my board for over a year are the Anadime Chorus by Providence and the Wampler Paisley Drive. Everything else gets swapped around.

Pedais & Efeitos: You choose which manages to come the best manufacturer of effects today? Or your favorite?

Brett: There are many companies whom I favour these days. A look at the various videos I have made of my touring pedalboards will reveal the obvious favourites (for stage) – Providence, Wampler,AMT, Empress, Paul Cochrane. These are the pedals that deliver what I need on stage. In the studio, however, where I’m free to be as experimental as I like, Catalinbread, Subdecay, Red Witch, and many other brands of their ilk are lots of fun.

Pedais & Efeitos: If someone asked you today an indication of an Overdrive, what would it be? And A Fuzz?

Brett: I like nothing more than a good MKI Tonebender. Klinger and Fuzzfaceless (Australian and UK boutique builders) make great versions of a MKI. A good muff pedal is also fun and Brazil’s Top Tone makes several killers as does California’s Skreddy. There are so many overdrive pedals on the market that it is hard to pick one or even two or three. However, I am constantly pleased with the Wampler Paisley Drive and the Machine Head Pedals 72° Overdrive. When using a Marshall there is nothing better than a ‘Tim’ or ‘Timmy’ by Paul Cochrane.

Pedais & Efeitos: You already tested some pedals Brazilian manufacturers (Deep Trip, Alien, Top Tone). What did you think of them?

Brett: All of these guys have become great friends. Du and Ed, the guys that started Deep Trip, have since moved on to other things and I believe pedal releases are due from their respective new projects soon. I’m very keen to check them out as the Deep Trip fuzzes were ambitious and successful in both sound and design.

Ronaldo at Alien is one of the friendliest and hardest working builders I have ever known. He has put incredible effort into his amps and pedals over the past 4 years or so. That effort has proven worthwhile as his product is top class. If he can get a couple of US and European dealers to stock his amps and pedals there will be no stopping him.

Olmar at Top Tone is a perfectionist and that shows in his pedals. Olmar makes some of the best ‘Gilmour’ type pedals on the planet and they are used by people who rely on that sound for a living. Olmar is a relatively new friend of mine and the only thing that stops us conversing more is my lack of language skills, something that I need to address sooner rather than later.

Brazil is one of my favourite places on the planet, period. I have toured there extensively with James Reyne and hope to again in the next 12 months. The people, food, climate and general vibe of the country are all wonderful and I have many happy memories of being there. I can’t wait to come back!

303068_10151871200951102_369007927_n

Pedais & Efeitos: And if some Brazilian manufacturer (or other nationality) wishes to contact you for reviews, which have to do?

Brett: All they have to do is shoot me an email to burgs@ozemail.com.au . I may not answer immediately as I have a ton of correspondence to deal with daily, but I should get back to you within 3-5 days. I welcome correspondence from new builders as I like to help people get a foothold in the industry.

Pedais & Efeitos: Brett, thank you for this interview and congratulations on the excellent work you do. I would like to leave a message to our readers?

Brett: Don’t stop practicing.
Don’t be content; you can always go further.
Break all of the musical rules.
Believe in yourself.
Have fun and try to make others happy too.