Na Prática: Ricardo Soares!

Published on novembro 9th, 2012

Não é de hoje que a cena “guitarreira” brasileira revela gente de todo o país. Um desses casos de sucesso é o guitarrista capixaba Ricardo Soares. Com um disco gravado e iniciando o processo de gravação do segundo, o guitarrista nos contou um pouco das suas experiências com equipamentos e sobre sua carreira. Confira!

E você ainda pode ganhar o primeiro CD do Ricardo autografado! Iremos sortear dois CD’s entre aqueles que deixarem um comentário no Post! O Sorteio será no Domingo(11/11). Valendo!

E os dois vencedores do CD autografado do Ricardo, foram: Luiz Renato Zanoni e William! Parabéns! O Próprio Ricardo entrará em contato com vocês por email!

 

 

Pedais & Efeitos: Para quem não te conhece, quem é Ricardo Soares?

ok0084_Ricardo_Soares_30_08_2011 copy Ricardo Soares: Bom, sou músico, professor e produtor musical, além de consultor técnico das marcas NIG Music e Landscape Audio.

Pedais & Efeitos: Como surgiu seu interesse por música?

Ricardo Soares: Tive a sorte de nascer num lar envolvido por música, onde todos cantavam ou tocavam algum instrumento na igreja. Meu primeiro contato foi num curso de musicalização infantil. Logo após passei pela flauta doce, violino e finalmente o violão e guitarra.

Pedais & Efeitos: Você acabou de participar da Expomusic e está gravando o seu novo disco solo. Podes nos falar um pouco sobre o processo de gravação e do que tens utilizado em estúdio(Amps, Pedais, Guitarras…)?

Ricardo Soares: É verdade, estou em fase de composição e pré-produção do meu 2º disco solo, ainda sem nome definido. Como agora tenho um home studio, estou tendo a oportunidade de fazer o disco com mais calma e com muito mais pesquisa de equipamentos e timbres. Nessa primeira fase tenho usado os pedais: Easy Drive N’ Booster, Hot Drive, Power Distortion, Analog
Tap Tempo Delay, Dual Chorus da NIG Music e um Morley Bad Horsie. Amp estou usando o Predator 65 da Landscape Audio e um Laney Cub 12R. De guitarras, strato, les paul e telecaster da Tagima. Estou gravando da forma tradicional, microfonando o amp com um Shure SM 57 e alguns mics da TSI.

Pedais & Efeitos: Você pode nos falar um pouco sobre o seu Setup? Existe diferença do seu setup de gravação e do que utiliza ao vivo?

Ricardo Soares: Tenho 2 pedal boards da Landscape: um PB 16 e um PB 12, além de vários outros pedais que não cabem nos cases! Rsrs Mas o set que mais uso ultimamente é o PB 12, que além dos pedais que citei na pergunta anterior, conta também com os seguintes pedais: Alpha Tuner da Landscape, Detune Chorus, Compressor e Path Finder da NIG Music. Os cabos são todos da Sparflex, e a fonte Landscape PS 12.

IMG_2065

Com relação à segunda pergunta, em estúdio a gente acaba usando muita coisa que não é fácil levar pro palco, então ao vivo a coisa acaba ficando mais “enxuta” mesmo. No meu trabalho solo, por exemplo, com um drive, delay e wha já rola tranquilo.

Pedais & Efeitos: E existe muita diferença num Setup para utilização em banda e numa carreira solo?

Ricardo Soares: Acredito que depende do trabalho e do músico. No meu último trabalho com banda usava dois sets diferentes, pois na banda usava alguns efeitos que não uso no meu trabalho solo, então acabei montando um set pra cada situação, mas isso não é regra. Conheço vários músicos que usam o mesmo set pra ambos os trabalhos. ok0037_Ricardo_Soares_30_08_2011 copy-2

Pedais & Efeitos: Para você como funciona esse processo de busca pelo “timbre ideal”? Você já conseguiu encontrá-lo?

Ricardo Soares: Em minha opinião é uma busca sem fim, até porque a gente muda como pessoa com o passar dos anos, então o que era o timbre perfeito pra mim há alguns anos atrás já não é hoje, além das nossas referências que também variam de tempos em tempos. Não consegui encontra-lo ainda, e espero que não consiga! Rsrs É a busca incessante que nos mantém pesquisando e aprendendo. Existe uma frase que diz:

“O que move o mundo são as perguntas e não as respostas.”

Acredito que essa frase se encaixa nessa busca pelo timbre ideal e faz parte do nosso crescimento musical estar sempre procurando melhorar e crescer no que diz respeito ao som do nosso instrumento.

Pedais & Efeitos: Qual o papel dos pedais e efeitos dentro da sua música?

worship_lançamento    (28)Ricardo Soares: Acredito que assim como um bom prato não basta ser só  saboroso, devendo também ser bonito aos olhos, uma boa música pode ficar mais atraente com os timbres e efeitos colocados nos lugares e forma correta.

Pedais & Efeitos: Você sofre de GAS (Gear Acquisition Syndrome)?

Ricardo Soares: Sim! Se tivesse grana sobrando teria muito mais equipamento em casa! Rsrs Mas não é vontade de ter por ter os equipamentos, mas sim pelo prazer de testar e obter timbres diferentes.

Pedais & Efeitos: Você está focado no seu trabalho instrumental agora. Mas tem pretensões de voltar a tocar em banda?

Ricardo Soares: Ter uma banda de rock hoje no Brasil é algo complicado. Existem poucas casas de show, o público não valoriza, e fora que a convivência em banda sempre é complicada, mas ainda tenho muita vontade de ter uma banda legal na ativa. Quem sabe no próximo ano?

Pedais & Efeitos: Qual o seu pedal favorito?

Ricardo Soares: Não tem um pedal especifico que eu prefira. Depende muito do tipo de trabalho, amp e até o modelo de guitarra que estou usando. ok0047_Ricardo_Soares_30_08_2011 copy

Pedais & Efeitos: Você tem parcerias com alguns fabricantes. Como tem sido a experiência?

Ricardo Soares: No meu caso tem sido bem gratificante. Além de curtir mesmo os produtos que endosso, tenho a oportunidade de ajudar no desenvolvimento e consultoria, como é no caso da NIG Music e Landscape Audio. É bem legal quando uma marca confia na sua experiência pra ajudar no processo de fabricação de um novo produto.

Pedais & Efeitos: Ricardo, obrigado pela entrevista! Quer deixar algum recado pra os nossos leitores?

Ricardo Soares: Eu que agradeço pelo espaço! Quem quiser conhecer mais sobre o meu trabalho, basta visitar o meu site: www.ricardosoares.net.

Um abraço e um bend a todos!