Entrevista: Guitartech

Published on outubro 7th, 2016

Mais uma entrevista bacana no Pedais & Efeitos! Dessa vez, fomos conversar com o pioneiro Marcelo Coelho da Guitartech, responsável por inúmeros projetos de pedalboards e pedais espalhados pelo país.

 

logo-branca-translucida-branca

Pedais & Efeitos: Em primeiro lugar, obrigado por nos conceder essa entrevista Marcelo. Como surgiu seu interesse por música e equipamentos musicais e em que momento você decidiu criar a Guitartech?  Ela surgiu com que objetivo?

 Marcelo: Obrigado pela oportunidade de divulgar um pouco da História da Guitartech na PEDAIS & EFEITOS. A Guitartech surgiu oficialmente em 1997, a partir da necessidade de organizar meu equipamentona época.

Na decada de 80 e 90, eram comuns pré amps, power Amps e racks de efeitos como set ups.Recem chegado de Los Angeles, onde vivi de 1991 a 1993, trouxe um equipamento de ponta na época, que consistia em um Pré Amp MESA BOOGIE/Studio Preamp, Um power amp Peavey Classic 50, um Multi efeito Alesis Quadraverb GT, e um Furman AC conditioner, acondicionados em um RACK de 6U.

A quantidade de cabos conectados nem era tão grande, mas o que incomodava era o tamanho deles: ou muito pequenos ou muito grandes. Lembro que decidi aprender a soldar para confeccionar meus próprios cabos, resovendo assim o problema quanto a estética traseira do equipamento.

Após faze-los sob medida, prendi todos com aquele arame de fechar saco de pão. Tudo ficou muito bem organizado, a ponto de meus amigos pedirem pra fazer o mesmo em seus equipamentos.14202492_624978034328259_7395489410556950482_n

Nesta mesma época, 1993, eu trabalhava como produtor artístico numa casa de renome da zona sul do Rio de Janeiro, O Mistura Fina, onde tive a oportunidade de conhecer vários artistas nacionais e internacionais, aumentando meu interesse e conhecimento por equipamentos.

Alguns guitarristas que trabalhei como: Frank Gambale, Scott Henderson, Mike Stern, Pat Metheny e outros.

Em 1996, a direção da casa mudou seu foco em eventos e fiquei literalmente desempregado, restando somente atuar como músico. Com muitas horas disponíveis durante o dia, passei a frequentar assiduamente a melhor loja de intrumentos do Rio de Janeiro, A MUSIC MALL, onde fiz amizade com Renato, o dono, e Alexandre Duayer, o vendedor na época (hoje, um dos mais conceituados Roadies no Brasil, ja tendo trabalhado com: Lulu Santos, O Rappa, NX0 entre outros), e tive acesso a todos os novos equipamentos que apareciam no mercado.

Minha rotina era: levar o equipamento para casa, ler o manual TODO!!!, programar o equipamento e devolver na loja no dia seguinte. Fazia meio que uma consultoria sob permuta, tendo acesso aos equipamentos e em troca, deixando os pronto para uso e facilitando a venda do produto. A parceria deu certo e, rapidamente fiquei conhecido com “quem entendia de equipamentos”.

Logo passei a ser procurado para organizar, programar tais equipamentos ou explicar como funcionavam. Fiz cursos de eletronica e pesquisei bastante na época de internet discada…..Meus primeiros clientes foram amigos próximos: Eduardo Ponti e João Castilho.

Logo em seguida, fui consultado por Lulu Santos, Herbert Vianna, Bruno Fotunato entre outros.

Pedais & Efeitos: A quanto tempo existe a Guitartech?

Marcelo: Extra oficialmente desde 1995, oficialmente desde 1997 e, como Micro empresa, desde 2004 rsrsrs.

Pedais & Efeitos: Uma coisa que me marcou foi o pioneirismo da Guitartech. Lembro de há muito tempo atrás visitar muito o site de vocês para ver os boards que vocês montavam e sonhar com o meu. Olhando para trás, como você enxerga esse pioneirismo e o que ele te trouxe de diferencial?

Marcelo: Olha, eu realmente nunca tive esta pretensão, mas reconheço hoje que SIM, fui pioneiro em montagens de sistemas e até em fabricar os primeiros Pedais Hand Mades no Brasil, junto com Begiatto, Tmiranda e alguns outros.

13435463_586685908157472_3461015957598357047_nAcho que o diferencial em ser pioneiro e largar na frente é principalmente, a credibilidade que se conquista pela coragem, iniciativa e dedicação ao que se faz. No resto, nao me vejo melhor que ninguém.

Existem excelentes profissionais que poderiam executar o mesmo trabalho, com a mesma qualidade ou superior porém, o que acho mais dificil é vc conseguir criar uma estrutura sólida para atender seus clientes, dando suporte e continuidade aos seus trabalhos. Talvez este seja o DIFERENCIAL.

Pedais & Efeitos: Passar a fabricar e fornecer pedais foi um passo natural para você?

Marcelo: NAO!!!! NUNCA!!! Ainda é um processo árduo e lento.

Quando vc está acostumado com bons equipamentos desde o início da carreira, tem uma definição do que é bom, o que soa bem, e como deve ser, fica muito dificil criar um produto melhor do que outro que ja exista no mercado; então voce acaba se cobrando muito para obter um resultado pelo menos satisfatório e digamos: comercial.

Pedais & Efeitos: Quais modelos a Guitartech oferece hoje? E quais as características sonoras deles?

Marcelo: Os pedais que comercializamos hoje são:

Silver Drive – Mild Overdrive com características similares ao renomado TS808.

MAD CAT – High Gain Distortion com características similares a Marshall e Mesa Boogies.

OGGRO – Fuzztortion – High Gain / Fuzz mas sem estragar o som!!!! Kkkkk

THE BOMB BOOSTER – Pedal premiado em 2005 pela revista Guita Player – Clean Boost com 2 modos de saturação.

Outros produtos são fabricados somente sob encomenda:

Mad Cat Valvulado, Fontes de alimentação, Buffers, Patches de conexão, Buffers valvulados e Gadjets em geral.

Pedais & Efeitos: Como funciona o processo de desenvolvimento de novos produtos?

Marcelo: Estamos sempre estudando a demanda. O mercado está saturado. Não pensamos em fazer pedais digitais pois seria um desperdício de tempo nosso para concorrer com excelentes produtos no mercado.

No momento, fabricamos os modelos acima citados e Emanuel Dantas, responsável comercial, desonvolveu o PEDALGRID: plataforma perfurada para montagem de pedalboards com sistema de fixação por abraçadeiras, patenteado por mim.

As Fontes de alimentação são todas CUSTOM SHOP, fabricadas sob encomenda à cada projeto.

11887868_472715766221154_6350518448534751355_n

Pedais & Efeitos: Quantas pessoas trabalham hoje na Guitartech?

Marcelo: Hoje eu chamo de uma empresa de um homem só! Todos que trabalham conosco são colaboradores, prestadores de serviços ou terceirizados. Emanuel Dantas é o responsável comercial e colaborador. Prefiro dizer que todos trabalham COM a Guitartech.

Pedais & Efeitos: Na sua opinião qual o grande diferencial dos pedais da Guitartech?

Marcelo: Os pedais tem uma personalidade sonora que valorizam e respeitam o som natural do instrumento. Nos preocupamos também com a estética e o design. Para nós, as vezes o MENOS é MAIS, ou seja… pra que tantos knobs??? Os pedais são de fácil operação e rapidamente chega-se ao timbre desejado.

Há dois anos abrimos mão do True Bypass, que tem apelo comercial mas deixa a desejar no operacional. A maioria de nossos pedais tem Buffered Bypass. O buffer sempre foi a melhor solução para a utilização de vários pedais em um sistema, onde casa se a impedância entre eles e loops de amplificadores.

Pedais & Efeitos: Existe uma preocupação em tornar os pedais originais no aspecto sonoro?

Marcelo: Desde o início nossa preocupação foi essa. O intuito sempre foi criar o produto e este ser reconhecido ou lembrado pela sua sonoridade. O pedal que mais demonstra isso é o MAD CAT!!!

Pedais & Efeitos: E quais são os projetos futuros da Guitartech? Pode nos adiantar alguma coisa, alguma notícia exclusiva?

Marcelo: Estamos desenvolvendo um pedal exclusivo, para uma cervejaria artesanal nacional e, acho que alguém nos EUA (quem será?), irá receber o MAD CAT Limited Edition, que pode virar Signature!