Review: Tonal Recall Chase Bliss Audio

Published on julho 14th, 2017

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é o primeiro  pedal da Chase Bliss Audio que analisamos e a primeira impressão não poderia ser melhor. O acabamento do Tonal Recall é primoroso! A pintura (com um bonito cromado), acabamento, knobs na cor azul, tudo é de muito bom gosto e de excelente qualidade. O padrão atingido pelo fabricante é de impressionar.

A construção é extremamente robusta e de muita qualidade. Componentes, soldas, tudo de ótima qualidade. São seis knobs, dois footswitches, três switches e 16 mini dip switches! Tudo muito bem organizado e funcional. O Tonal Recall pode ser alimentado por fonte 9v. (Centro negativo, padrão Boss).

A Embalagem acompanha a excelência dos demais quesitos e acrescenta à experiência com a marca. O pedal vem numa linda caixa de madeira, envolto num bag e dentro acompanham manual (bem didático), certificado de garantia e adesivo do fabricante. Excelência em tudo!

Timbres

O grande mérito do Tonal Recall é possibilitar a união das clássicas sonoridades analógicas com a praticidade do mundo digital. E quando eu falo de sonoridade analógicas, estou me referindo ao real deal, aqueles timbres cheios, quentes e escuros (que podem ser amenizados graças a um utilíssimo controle de tonalidade presente no pedal). A seção de modulação vai oferecer uma enorme gama de timbres, desde sonoridades suaves a um vibrato riquíssimo. E se você utilizar um controlador midi com o pedal, pode armazenar diversos presets…

Um dos controles mais divertidos do Tonal Recall é o switch SLB, onde você pode trabalhar separadamente ou mesclar dois chips de delay, um para sonoridades curtas e outro para sonoridades longas. Dá para conseguir uma infinidade de possibilidades com a quantidade de controles disponíveis no modelo. Outra função divertida é o hold que fica no footswitch tap. Ao mantê-lo pressionado, você vai criar aquela auto-oscilação caótica…

Outro detalhe é o nível de ruído praticamente zero. Quando ajustado no tempo máximo você escuta um mínimo ruído (mínimo mesmo) que é absolutamente imperceptível num contexto de banda. Se você curte aquela onda de ambient music, vai se esbaldar no Tonal Recall. Os controles de modulação em conjuntos com as repetições e a função hold vão oferecer viagens sonoras incríveis…

Praticamente não há nada que o Tonal Recall não possa fazer. São diversas opções e possibilidades que vão agradar a quem curte pedais de delay. A única coisa que se pode apontar como ausente nesse modelo é uma saída estéreo. Mas se para você não é um recurso essencial, esse pedal é uma excepcional pedida. E mesmo que seja, continua sendo.

 

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

A quantidade de controles do Tonal Recall assusta, e isso é um fato. Mas é possível usufruir bastante do pedal sem ter fazer um curso na NASA. A primeira dica que eu daria é: Esqueça os 16 dip switches, pelo menos no começo. O pedal tem recursos suficientes para se explorar antes de você começar a se lembrar deles. E os controles “normais” são bem acessíveis. Tone, Mix, Time e Regen (repetições).

Os controles da modulação também são bastante conhecidos: Depht e Rate. E os três switches podem ser ajustados a gosto de freguês. Depois de um tempo você vai perceber que o “bicho é mais manso” do que você imaginava. E aí, você vai se sentir capaz de explorar as outras dezenas de opções que o Tonal Recall oferece!

Regulagem Favorita

Tone: 2:00h

Mix: 3:00h

Time: 1:00h

Regen: 1:00h

Rate: 10:00h

Depth: 10:00h

SLB: B