Review: Fault Old Blood Noise Endeavors

Pantheon Overdrive!
outubro 10, 2018
Seraph Deluxe Dimensional Chorus
outubro 12, 2018

Review: Fault Old Blood Noise Endeavors

 

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é o primeiro pedal da Old Blood Noise que analisamos e a impressão foi muito boa. O acabamento do pedal é impecável, com uma arte bastante chamativa. A pintura é muito bem feita e em conjunto com os knobs conferem ao pedal uma ótima aparência. É muito legal perceber o cuidado que o fabricante tem com o produto como um todo.

A construção e extremamente robusta. A placa é muito bem montada, organizada e o fabricante utiliza bons componentes. Os jacks de in e out ficam na “frente” do pedal assim como a entrada para alimentação. Para esse fim pode ser utilizada uma fonte de 9v (Centro negativo, padrão Boss). O pedal não possui opção para alimentação por bateria. O que também é legal é que, apesar de ser um pedal do tipo “2 em 1”, o pedal não tem um tamanho exagerado, facilitando a utilização em pedalboards.

A embalagem também tem bastante personalidade, com a mesma arte que ilustra o pedal. Dentro o Fault vem acondicionado num saquinho de pano e acompanham o pedal: manual, adesivo, palheta e boton. Destaque para o manual que é muito bem ilustrado com ótimas explicações e uma seção com dicas de regulagem por todos os que fazem parte da empresa.

Timbres

É engraçado como as vezes o visual de um pedal pode passar uma impressão que não se confirma no aspecto sonoro quando testamos ele. Já aconteceu comigo mais de uma vez. Quando eu vi a imagem do Fault pela primeira vez, imaginei que seria um pedal para timbres extremos, com bastante ganho. Não me pergunte o motivo, mas tive essa impressão.

Então não deixou de ser uma (boa) surpresa ao testá-lo, perceber que ele tem um alcance de ganho bem amplo! O primeiro estágio de ganho vai proporcionar sonoridades de baixo e médio ganho. Com o controle de ganho zerado (Ou bem próximo a isso) é possível utilizar o Fault como booster. Ele vai adicionar um bonito crunch ao seu timbre e em caso de você querer timbres mais limpos, basta usar os dedos num dedilhado que a dinâmica que o pedal proporciona é bem interessante. Ao ir adicionando ganho o pedal vai chegar em sonoridades ótimas para Blues/Rock. Ao ir adicionando ganho, mais corpo o timbre vai ganhando. Vale ressaltar que é um pedal que responde muito bem a diferentes tipos de captadores.

O Segundo estágio de ganho leva as coisas para um outro patamar. Ele possui um alcance de ganho maior que o primeiro estágio, o que oferece ainda mais possibilidades sonoras. Um detalhe que é preciso dizer é que o segundo estágio só funciona quando o primeiro estágio está acionado. Assim você pode configurar o pedal de diversas maneiras, de acordo com a sua necessidade. Você pode configurar um primeiro estágio como um low gain e o segundo estágio também como um low gain acrescentando um pouco mais de “pimenta” no ganho. Ele proporcionou ótimas sonoridades em uma Stratocaster num amplificador valvulado de baixo ganho nessa configuração. Ou você pode querer as coisas mais quentes desde o início, setando o primeiro estágio já com bastante ganho e explodir tudo ao acionar o segundo estágio. Sonoridades para Hard Rock e Metal vão surgir rapidamente e, dependendo das configurações, até timbres de fuzz!

O fato dos controles de volume e equalização serem compartilhados entre os dois estágios deixa as coisas um pouco “travadas”, já que não é possível variar tanto as sonoridades entre os dois estágios. Mas ao achar o seu timbre, os dois canais trabalham muito bem juntos, oferecendo diversas possibilidades. O Fault é uma ótima ferramenta para se ter no pedalboard. Os dois estágios de ganho proporcionam uma boa versatilidade, oferecendo camadas distintas e complementares. Isso tudo sem precisar de mais cabos ou acrescentar mais um pedal na sua cadeia de sinal. Ótimo pedal!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Fault é bem fácil de operar graças a sua seção de equalização compartilhada. O trabalho será apenas combinar os dois estágios de ganho para trabalharem da melhor maneira que você definir. Sejam complementares ou distintos. Os ótimos timbres estarão lá, tanto para overdrive como para distorção.

 

 

Regulagem Favorita

Gain 1: 09:00h

Vol: 12:00h

High: 11:00h

Low: 13:00h

Mid: 12:ooh

Gain 2: 12:00h

1 Comentário

  1. Junior disse:

    Rapaz, bem interessante esse pedal, viu? Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *