Review: Surfing Bear Overdrive Animals Pedals

Ultraphonix Overdrive
agosto 2, 2018
Spira Filter Modulation
agosto 6, 2018

Review: Surfing Bear Overdrive Animals Pedals

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é o primeiro pedal da Animals Pedal que analisamos (mas não será o último) e toda a linha tem um acabamento bem peculiar. A arte foi desenvolvida pelo artista australiano Jonas Claesson e oferece muita personalidade à linha do fabricante. A pintura do pedal é muito bem executada e forma um ótimo conjunto na escolha da cor do pedal (Azul), arte e cor dos knobs (brancos).

A construção interna é bem simples mas muito bem feita, com uma placa muito bem montada e com bons componentes. Os jacks de entrada e saída de áudio estão localizados na lateral do pedal, assim como o jack de alimentação (o que não me agrada pois pode dificultar a utilização de alguns tipos de cabo). O pedal pode ser alimentado por fonte (centro negativo, padrão Boss) ou bateria de 9v.

A embalagem é bem simples, naquele padrão caixa branca com adesivo do fabricante. Acompanham o pedal os pézinhos de borracha para colocação no pedal caso seja desejado pelo usuário e um manual em japonês que, convenhamos, não ajuda em nada.

 

Timbres

O Surfing Bear é aquele típico overdrive com sonoridade clássica que vai funcionar muito bem para diversos estilos de rock e blues. Se você lembrar de um outro overdrive, verde, com o nome composto por números, não será mera coincidência.

Ele tem essa pegada TS, mas com um voicing mais direcionado para os médios-agudos. É o tipo de overdrive que pode exercer diversas funções dentro de um pedalboard. Você pode utilizá-lo para empurrar o sem amplificador valvulado, pode utilizá-lo como booster sujo ou como overdrive principal. O Surfing Bear não tem grandes quantidades de ganho, mas, dependendo do tipo de guitarra que você usar, ele será capaz de oferecer sonoridades um pouco mais agressivas (Estou me referindo aqui à utilização do pedal em conjunto com guitarras equipadas com humbuckers).

É um overdrive que pode se adaptar bem a diversos estilos e que mesmo com alta quantidade de ganho, limpa muito bem no volume da guitarra, o que sempre é uma possibilidade interessante para quem quer ter poucos pedais no board, já que você pode setar o ganho alto para algumas passagens e reduzindo o volume do instrumento ter uma sonoridade “crunch”. O controle de tone não é dos mais versáteis e com o maior alcance que você vai achar por aí. É um pedal ficado nos médios-agudos e mesmo com o tone zerado eles estão presentes. E a partir do meio dia, as coisas podem ficar estridentes demais para singles, mas funcionam com humbuckers.

O Surfing Bear se comportou muito bem em diversas situações em diferentes guitarras e amplificadores. É aquele tipo de overdrive com sonoridade clássica que é sempre bom ter por perto, pois é uma ótima ferramenta.

 

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Com apenas três controles, o Surfing Bear não apresentará nenhuma dificuldade na sua operação. Os timbres estão praticamente prontos e bastará um ajuste no tone (dependendo da sua guitarra) e escolher a quantidade de ganho desejada e sair tocando.

 

Regulagem Favorita

Vol: 11:00h

Tone: 12:00h

Gain: 13:00h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *