Review: Angry Driver JB-2 Boss

Penny Saver Royale Modulation & Overdrive
março 11, 2021
15 Watt Howitzer
março 15, 2021

Review: Angry Driver JB-2 Boss

 

Acabamento/Construção/Embalagem

A Boss estabeleceu um padrão que se tornou modelo para toda a indústria de pedais. As suas caixas compactas são reconhecidas rapidamente por qualquer pessoa que conheça o mínimo sobre guitarra. E convenhamos, isso é um feito e tanto. O JB-2 tem o mesmo padrão dos pedais compactos da empresa, utilizando as cores vermelha e branca. Impecavelmente pintado, naquele padrão de excelência já conhecido por todos.

A construção também segue o mesmo padrão de excelência. O pedal é impecavelmente montado, se utilizando de ótimos componentes. Tem o sistema de buffer já característico da empresa e os jacks para entrada e saída de áudio ficam nas laterias do pedal. Também existe uma entrada para um footswitch externo que pode ser utilizado para alternar entre os modos do pedal ou desligá-lo (dependendo do modo selecionado). O pedal deve ser alimentado com 9v, o que é muito legal, pois você possui dois circuitos sendo alimentados com um único espaço na fonte de alimentação. Um detalhe no JB-2 é que ele possui três knobs com centro duplo, para controlar diferentes parâmetros nos circuitos do Angry Charlie e do Blues Driver. Eu, particularmente não sou tão fã desses sistema. Tem que ter muito cuidado para alterar um e não desconfigurar o outro. Mas faz parte do processo para manter o pedal no tamanho compacto.

A embalagem é toda na cor preta, com a logo da Boss na cor azul e informações adicionais nas laterais (Código de barra, Modelo, etc.). Eu achava as caixas antigas mais bonitas, coloridas… Dentro da caixa eles colocam uma quantidade de papel INACREDITÁVEL. Tem certificado de garantia e um manual escrito em uns 8 idiomas pelo menos (que se você desdobrar jamais vai conseguir dobrar novamente). Eu não sei como eles conseguem colocar o pedal, com tanto papel dentro da caixa.

Timbres

Que tal juntar dois ótimos overdrives, de dois renomados fabricantes, numa caixa compacta e podendo utilizá-los em série ou paralelo? Parece bom demais para ser verdade, certo? Mas é exatamente isso que o JB-2 Angry Driver  oferece! A junção do Blues Driver da Boss com o Angry Charlie da JHS para comemorar os 40 anos da empresa japonesa. E a quantidade de recursos que esse pedal oferece é enorme! São 6 modos diferentes de utilizar o pedal com três controles com centro duplo controlando volume, tonalidade e ganho para cada um dos circuitos.

Você pode usar os circuitos de cada pedal de maneira independente (só o Blues Driver ou só o Angrie Charlie), pode usar o Blues Driver empurrando o Angry Chalie ou o Angry Charlie empurrando o Blues Driver, pode utilizar os dois em paralelo (meu modo favorito) ou optar pelo modo de alternância que com um auxílio de um controle externo (que não acompanha o pedal) oferece a possibilidade de alternar entre os dois circuitos numa única pisada. O Blues Driver é um pedal super conhecido e aclamado, com um timbre bem bacana para Blues/Rock. Ele cobre uma faixa bem interessante de baixo/médio ganho com aquele controle de tonalidade um pouco “duro”, que é característico dos circuitos da empresa, com agudos bem proeminentes. Não se deixe enganar pelo nome do pedal, pois ele oferece uma quantidade de ganho bem generosa. Mas nem é preciso usar tanto ganho no BD, já que temos o Angry Charlie a disposição, que é um “Marshall in a Box”, com a proposta de oferecer uma sonoridade baseada no clássico JCM800. Ele possui bastante ganho, cobrindo uma faixa de ganho que o BD-2 não alcançaria, tornando os dois bem complementares. Um detalhe interessante é que o Angrie Charlie Original tem três controles de equalização (graves, médios e agudos) que no JB-2 foram todos concentrados num único controle de tone. E dá para dizer que foi feito um trabalho bem interessante, já que é um controle que abrange uma quantidade bem interessante de sonoridades.

As diferentes formas de utilizar o pedal vão exigir do guitarrista um bom entendimento acerca de como os controles funcionam e interagem entre si para conseguir o melhor em cada situação. Para mim, foram necessários diferentes ajustes para diferentes modos, especialmente nos modos em que os dois circuitos interagem entre si. O legal é perceber de maneira relativamente simples as diferenças entre o BD-2 empurrando o Angry Charlie e vice-versa. É preciso ter bastante cuidado com os circuitos de ganho e tonalidade de cada circuito para que eles se complementem da melhor forma possível. Meu modo favorito foi o paralelo, onde os pedais trabalham “simultaneamente”. Combinando os dois circuitos consegui um som gordo e definido, ótimo tanto para bases como para solos. Configurei o tone do JHS um pouco mais aberto que o do Boss para destacar uma frequência médio/aguda bem legal que manteve a guitarra presente na mix. Outro recurso bem interessante que você pode utilizar no JB-2 é a entrada Remote. Com um footswitch externos você pode ampliar ainda mais os recursos do pedal.

O JB-2 é um dos pedais de drive mais versáteis que eu já testei. Com um footswitch remoto você pode utilizá-lo tranquilamente como único pedal de distorção no pedalboard. Ele abrange uma variedade de timbres bem impressionante, seja pelos circuitos individuais, seja pelos modos em conjunto. Você pode utilizá-lo como drive de primeiro estágio, drive de segundo estágio, distorção…E em todas essas funções ele cumpre um ótimo papel. No caso do JB-2, o todo é maior do que simplesmente a soma das partes. E por muito! Mais um clássico da Boss!

 

 

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Apesar de ser fácil de operar é preciso entender bem a interação entre os dois circuitos, especialmente para utilizar os modos em que eles trabalham juntos. Você pode trabalhar muito bem o JB-2 como se fossem dois pedais separados, especialmente através de um footswitch externo. Assim a preocupação seria timbrar cada um individualmente, o que sem dúvida é uma tarefa mais fácil. Mas vale a pena demais combinar os dois modos e experimentar tudo o que o pedal pode oferecer!

Regulagem Favorita

Blues Drive:

Volume: 12:00h

Tone: 11:00h

Gain:  12:00h

Angry Charlie:

Volume: 12:00h

Tone: 1:00h

Gain: 11:00h

Modo: Parallel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *