Review: Burning Goat Greer Amps

The Dude
novembro 25, 2015
Hungry Robot (hg)
novembro 27, 2015

Review: Burning Goat Greer Amps

7X7A9191

Acabamento/Construção/Embalagem

O acabamento dos pedais da Greer Amps conseguem ser simples e sofisticados ao mesmo tempo(é verdade que uns modelos mais que outros). A caixa do pedal é “crua”, com uma placa colada na parte superior identificando o pedal. Imagino que deva ser uma estratégia para ganhar tempo na produção, tendo em vista que vários modelos possuem esse mesmo visual. A placa em si é bem legal, com todas as letras gravadas , o que confere ao conjunto um resultado bem legal. A escolha dos knobs também foi acertadíssima.

O pedal é feito à mão. Componentes bem fixados e escolhidos, jacks e knobs muito bem colocados. Outro detalhe é que o jack de alimentação fica na parte de trás do pedal, e não próximo aos jacks de entrada/saída. Mais um ponto! O7X7A9192 que não me agradou(nem me agrada em nenhum pedal) é o “goop” utilizado para esconder o circuito. E isso é uma prática comum nos pedais da Greer. A placa do circuito é pequena e os fios acabam sobrando um pouco na parte interna.

A embalagem é simples, com um carimbo para identificar o fabricante e o nome do modelo escrito à mão. Mais uma estratégia para economizar tempo. Junto com o pedal vem palheta e adesivos para agradar aos guitarristas que gostam desses mimos.

Um detalhe interessante é que o fabricante oferece uma garantia por toda vida ao comprador original. Bacana!

 Timbres

O Burning Goat é um overdrive de médio ganho. Isso confere ao pedal uma versatilidade interessante, pois possibilita a sua utilização em vários estilos musicais. Utilizei o pedal em situações como booster, em outras como um overdrive para bases mais rítimicas e em outras para sonoridades mais pesadas, com bastante sustain. Ele se saiu muito bem em todas elas.

É bem interessante ter um overdrive com essas características no seu pedalboard, já que com poucas e rápidas mudanças nos knobs você consegue mudar a função do pedal dentro do set, explorando novas possibilidades. Isso pode ser muito útil, por exemplo, para quem toca com amplificadores que encontra em suas apresentações, seja em casas noturnas ou igrejas. Eu tive a oportunidade de testar o Burning Goat tanto em amplificadores valvulados com em amplificadores solid state, com um bom resultados em ambas as situações.

7X7A9190Como já citado, se trata de um pedal de médio ganho. Mesmo com essa característica, você ainda consegue extrair algumas sonoridades mais “ferozes” do pedal, especialmente utilizando guitarras equipadas com captadores humbuckers. Realmente o bicho pega! Também é um ótimo pedal para se utilizar com Stratos ou Teles, conde consegue-se ótimas sonoridades clássicas. Uma atenção maior deve ser dispensada ao controle de Tone, que em configurações mais “altas”, pode soar um pouco estridente quando se utiliza guitarras com single coil. Em inclusive, com o ganho no máximo e a guitarra certa, você consegue extrair até algumas sonoridades de Fuzz…

É um Overdrive bem bacana. Com ótimas sonoridades, super simples e bastante indicado para várias vertentes de Rock’n Roll.

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Overdrives com três controles são simples e fáceis de se usar. No caso do Burning Goat o controle de Tone funciona praticamente como um controle de presence(como já citado) então cuidado na hora de colocar os agudos, dependendo do seu amplificador e guitarra. No mais é plugar e sair tocando!

Regulagem Favorita

Vol: 13:00h

Tone: 11:00h

Gain: 13:00h

quadro - blog08

pee
pee

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *