Review: Cabeça de Bode Collateral FX

Slicer SL-2
3 de novembro de 2022
Paraeq MKII
7 de novembro de 2022

Review: Cabeça de Bode Collateral FX

Acabamento/Construção/Embalagem

O Cabeça de Bode é o primeiro pedal da Collateral FX que eu tenho em mãos e a boa impressão que eu já tinha pelas fotos dos pedais da empresa se confirmou. Esse modelo possui duas versões (nas cores branca e preta) e nós recebemos a versão na cor preta. A arte tem uma pegada de sertão nordestino, inspirada nas xilogravuras tão típicas dessa região, o que me cativou imediatamente. A pintura é muito bem executada, sem falhas perceptíveis e a visualização do nome controles é bem tranquila, com a escolha da fonte dos mesmos sendo a mesma utilizada para nomear o pedal. O Guilherme tá de parabéns pelo bom gosto!

A construção interna do pedal é impecável. A placa é muito bem montada e organizada, se utilizando de bons componentes. Os jacks de entrada e saída de áudio ficam na frente do pedal, assim como a entrada para fonte de alimentação (centro negativo, 9v). Uma coisa que me incomodou um pouco foi que os jacks de áudio estão desalinhados. com furos em alturas diferentes. Não é nada absurdo nem atrapalha em nada o funcionamento do pedal, mas é um ponto abaixo num padrão tão legal.

A Embalagem é uma caixa simples, de papelão pardo, com a logo da empresa carimbada. E é a mesma caixa que o fabricante utiliza para enviar o pedal. Dentro, o pedal vem embalado num plástico bolha e acompanham o pedal dois adesivos bem legais da empresa.

Timbres

O Cabeça de Bode é baseado no clássico Muff Ram’s Head (entendeu o nome do pedal agora?) que foi imortalizado pelo gigante David Gilmour. Mas apesar da referência ao clássico o que temos aqui não é um clone, mesmo que em algumas configurações você vá conseguir se aproximar de uma sonoridade bem característica do Big Muff. A idéia aqui foi oferecer uma maior versatilidade a esse tipo de circuito, o que o fabricante atingiu de maneira muito competente.

Pra mim o grande diferencial do pedal é a sua chave de médios, que vai permitir que o timbre se afaste do scoop característico dos Muffs, ajudando bastante o timbre da guitarra a se destacar dentro da mix. Dentro desse contexto o Cabeça de Bode pode ser utilizado como um distortion, ou como um overdrive com mais ganho. O circuito foi muito bem pensado para oferecer esse tipo de flexibilidade o que ajuda muito na versatilidade em um circuito normalmente conhecido por um único (e icônico) timbre, que não é dos mais versáteis (no caso do original).Se você curte aquele timbre gorduroso e repleto de ganho vai encontrar com facilidade. Mas não pense qui fica por aí.

Segundo o fabricante o circuito foi otimizado para funcionar também em baixo ganho e o resultado é bem interessante. Não espere encontrar nada de overdrive para primeiro estágio. Mesmo com baixo ganho ele entrega boas doses de saturação, fazendo com que o Cabeça de Bode soe muito bem para diversas vertentes de Rock. Dá pra flertar com um Classic Rock quando ele está com um ganho mais baixo e ao aumentar o ganho dá pra chegar facilmente num território Stoner, com bastante sustain. O controle de tonalidade também oferece um alcance maior e bem mais equilibrado do que o de um Muff tradicional. Isso também é bastante útil na hora de adequar o pedal ao seu setup.

O Cabeça de Bode não apresenta nenhuma grande novidade, mas é um pedal simples e extremamente competente. Ele não abando o DNA do timbre clássico tão amado pelos guitarristas e ainda oferece uma versatilidade muito bem vinda para atender a necessidades musicais de outros estilos, ampliando muito as possibilidades de utilização dele em diversos pedalboards por esse Brasil afora. Pedal muito divertido!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Cabeça de Bode não apresenta nenhuma dificuldade na sua operação. É um pedal fácil de usar e rapidamente o músico estará habituado as nuances e possibilidades que ele tem oferecer ao seu timbre. E acho bem difícil que alguém consiga tirar um timbre ruim desse pedal…

Regulagem Favorita

Volume: 1:00h

Sustain: 2:00h

Tone: 1:00h

Mids: On

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *