Review: Console Preamp Cachalote Audio

Iron Fistula
25 de agosto de 2022
Gloamer
29 de agosto de 2022

Review: Console Preamp Cachalote Audio

Acabamento/Construção/Embalagem

O Acabamento dos pedais da Cachalote Audio já é bem conhecido e característico e o Console Preamp segue a mesma fórmula dos seus antecessores. O pedal é pintado em um preto fisco, com todas as inscrições na cor branca, o que facilita muito a visualização do nome cada controle. O grade diferencial é o slider, responsável pelo ganho geral do pedal e que trás um visual diferente ao pedal. A escolha do modelo do knob e da sua cor também oferece ao pedal um visual bem legal.

O padrão de construção da Cachalote é excelente e aqui a regra se mantém. A placa é repleta de componentes mas tudo muito bem montado e organizado, sem nenhum tipo de excesso. Os jacks de entrada e saída de áudio ficam na “frente” do pedal assim como a entrada para alimentação. O Console deve ser alimentado com fonte padrão (centro negativo, 9v) e consome 60mA de energia.

A embalagem dos pedais da Cachalote é bem simples, mas mostra como não é preciso nada de muito sofisticado para fazer algo bacana. É uma caixa de papelão, com a logo do fabricante impressa na parte superior e o nome do fabricante em uma das faces. Dentro, ela vem recheada de coisas interessantes. Duas palhetas, dois adesivos, um chaveiro com uma parte de placa e um poster/manual que é um espetáculo a parte. A Empresa mostra que é possível ter um ótimo pedal e ainda acrescentar na experiência do usuário pensando em todos os detalhes do produto.

Timbres

O Console Preamp é um pré-amplificador solid state, classe A. A idéia dele é emular o pré de uma mesa de gravações das décadas de 60/70. Ou seja, é a antítese de um simulador de caixa! Aí você deve estar pensando: “Mas por que eu gostaria de ligar a minha guitarra em uma mesa de som?” E a minha resposta, caro padawan, é que além da possibilidade de encontrar novas e distintas sonoridades, grandes clássicos do rock e da guitarra foram gravadas dessa forma. Tudo começou com uma EMI Redd.37 desk com os Beatles gravando no lendário Abbey Road e uma sugestão do engenheiro de som Geoff Emerick. O resto é história.

Mas o que o Console Preamp pode fazer no seu pedalboard? Ele pode trabalhar de diversas maneiras! Você pode utilizálo no início ou no fim da cadeia, pode utilizá-lo na função de booster, como drive ou como um fuzz super rico e característico, cheio de personalidade. Acho que aqui já entreguei a minha maneira favorita de utilizá-lo, certo? A verdade é que é um pedal que apesar dos poucos controles, pode se tornar um canivete suíço. Como booster, ele pode ser utilizado tanto para apenas dar um aumento de volume no seu instrumento como para empurrar outros pedais de drive ou seu amplificador valvulado. É claro que a configuração do controle de ganho vai ser determinante para o resultado final. Ele possui um ganho de até 40db. Ele também pode ser utilizado como drive, para dar aquela esquentada no seu som, com uma leve saturação e uma ótima dinâmica

Como fuzz ele oferece um timbre bem específico e ríspido, numa pegada bem diferente de fuzz faces e tone benders, com uma saturação complexa e rica o que por si só já é muito interessante. O controle de EQ vai ter um papel fundamental no resultado final do timbre, definindo a forma com que o Console Preamp vai trabalhar. São três possibilidades que podem atenuar os graves (que funciona muito bem em saturações mais altas para não embolar os graves), deixar o timbre sem alterações na equalização (caso você queira utilizá-lo como um booster mais neutro) ou no modo console, que é onde a mágica acontece e você vai encontrar uma sonoridade do instrumento ligado numa mesa de som.  Em conjunto com a chave z/Z (que controla a impedância de entrada) oferecem combinações e texturas únicas! E outro detalhe é que ele limpa super bem com o volume do seu instrumento!

E a grande sacada do Console Preamp é exatamente essa: Oferecer texturas e timbres que ao mesmo tempo que fogem do tradicional possuem um olhar no passado e os pés no futuro. Além disso ele tem uma versatilidade muito interessante, podendo exercer diferentes funções dentro de um pedalboard. É um pedal que talvez não seja para todos, mas se você gosta de explorar novas possibilidades e dar chance ao novo eu recomendo demais esse pedal. O Console Preamp vai colorir o seu timbre de uma maneira única com uma personalidade incrível!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Console Preamp não é um pedal difícil de operar mas a interação entre os seus controles é enorme. Basta uma mudança numa chave para que o pedal se transforme em outra coisa. Então a minha recomendação é que você explore muito bem todos os controles e possibilidades que ele oferece e a interação dele com outros pedais, amps e com seu instrumento. Talvez a curva de aprendizado seja um pouco alta, mas o resultado final certamente valerá a pena!

 

Regulagem Favorita

Ganho:

Volume: 1:00h

Chave EQ: No meio

Chave Z: Pra cima

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.