Review: Crosstown Fuzz Mojo Hand FX

Legacy Drive VLD1
fevereiro 21, 2017
Holy Fuzz
fevereiro 24, 2017

Review: Crosstown Fuzz Mojo Hand FX

 

Acabamento/Construção/Embalagem

Os pedais da Mojo Hand FX são fabricados a mão nos EUA. A construção é muito bem feita: limpa, organizada e com ótimos componentes. Esse é um padrão que a marca vem construindo e com isso passa uma ótima credibilidade ao mercado e clientes. Os jacks de cabo ficam nas laterais do pedal e o jack de alimentação fica na parte superior do pedal (o que me agrada muito!)

O Acabamento do pedal também é bem bacana, com cores e arte que fogem do usual. O acabamento é muito bem aplicado e o Crosstown é realmente um pedal bonito de se ver. A cor do pedal combinada com os knobs e cores das fontes formaram um ótimo conjunto.

A embalagem é naquele padrão caixa branca adesivada. Numa das laterais consta o nome do produto. O pedal vem embalado num saquinho de pano e só. Sem manual nem nenhum tipo de mimo para o comprador. Muita gente acha besteira a presença de manual em pedais de overdrive e fuzz, que em tese são mais fáceis de manipular. Mesmo assim, eu continuo defendendo a tese de quanto mais informações você der ao seu usuário, mais rápido ele vai conseguir extrair o máximo do equipamento e mais satisfeito ficará. O detalhe é que o modelo analisado ainda é do período anterior à compra da marca pela Cuscack Music.

 Timbres

O Crosstown foi baseado/inspirado no clássico Fuzz Face. Até aí nada demais, certo? Um monte de pedais foram e são baseados nesse clássico. Então vamos as diferenças. Esse pedal utiliza transistores de germânio e silício. Oferece um nível de ruído bem baixo para um fuzz e bastante estabilidade.

Uma característica bem bacana nesse modelo é a sua versatilidade. Os quatro controles oferecem várias opções durante o seu curso. Os controles responsáveis pela equalização do pedal (Tone e Body) são extremamente eficientes e podem oferecer sonoridades que vão de agudos cortantes a grave cheios e cremosos. Fiquei muito bem impressionado com isso e por praticamente todo o curso dos dois knobs serem muito musicais e utilizáveis.

Uma coisa que eu tenho feito muito é utilizar pedais de fuzz com uma função diferente nos meus pedalboards. Utilizo-os algumas vezes no lugar de overdrives, para dar um “sabor”diferente ao timbre. Obviamente não é com qualquer pedal de fuzz que dá pra fazer isso, mas o Crosstown é uma bela pedida para quem gosta de versatilidade num fuzz. Você pode reduzir o controle de ganho ou o volume da sua guitarra para alcançar sonoridades mais suaves, mas sem perder as características do fuzz. E essa é uma bela cartada do fabricante!

O Crosstown possibilita uma enorme gama de possibilidades, quer você esteja procurando por timbres clássicos de fuzz face, quer esteja procurando algo mais versátil. Se você quer entrar nesse universo de fuzz, mas não sabe por onde começar, o Crosstown Fuzz da Mojo Hand FX é uma excelente opção que certamente o deixará muito satisfeito.

 Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Eu achei os controles do Crosstown bem intuitivos. É verdade que tem mais controles que muitos pedais de fuzz por aí, mas todos tem a sua função e trabalham muito bem em conjunto. Explore os controles de EQ sem moderação. Ele stem muitas possibilidades a oferecer e todas muito bacanas. O controle de ganho também vai oferecer sonoridades diversas, indo daquele fuzz rasgado e repleto de sustain até uma saturação modesta. Nota 10!

Regulagem Favorita

Vol: 12:00h

Gain: 11:00h

Tone: 11:00h

Body: 13:00h

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *