Review: Digital Preamp (FS-06) Flamma Innovation

CAB
julho 20, 2021
X-Gear Pedals
julho 22, 2021

Review: Digital Preamp (FS-06) Flamma Innovation

 

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é o primeiro pedal da Flamma que analisamos e o acabamento é impecável. A pintura na cor roxa do Digital Preamp é muito bem executada, assim como todas as inscrições no pedal. O visual é bem moderno o que combina com a proposta de sons e possibilidades do mesmo. É um projeto de visual simples mas bastante funcional. Cada modelo do fabricante tem uma cor específica.Os knobs são na cor preta com o botão save/select na cor translúsida que vai variar de acordo com o canal (limpo ou sujo) que esteja selecionado. Um detalhe interessante é que a lista de todos os preamps disponibilizados pelo pedal estão impressos em uma das laterais para uma “consulta rápida”.

A construção é bem robusta, com uma placa muito bem montada e com bons componentes. Os led’s do pedal são bem interessantes. O led do footswitch varia de acordo com a função escolhida. Azul para o canal clean do preamp, vermelha para o canal sujo do preamp. O mesmo vale para o botaão save/select. Ao mudar o preamp selecionado, cada um vai ter uma cor diferente na trilha de led’s, o que facilita a visualização. O acionamento do footswitch é do tipo soft. Os jacks para entrada e saída de áudio ficam nas laterais do pedal e a entrada para fonte de alimentação fica na “frente” do pedal. É preciso ter atenção na hora de alimentar o Digital Preamp pois, segundo o manual do fabricante, ele necessita de 300mA de energia. Então o ideal é que você use uma fonte exclusiva para o mesmo ou uma fonte estabilizada com uma saída que possua a capacidade ou maior. Particularmente eu senti falta de uma saída balanceada, ou de uma saída estéreo, mas pelo preço do pedal, não é nada que desabone o projeto.

A embalagem da Flamma é bem funcional, especialmente se pensarmos na escala industrial em que as coisas são produzidas na China. A caixa do pedal em si é toda branca, mas ela vem acompanhada de uma “luva”, onde constam todas as informações necessárias sobre o modelo em questão. Dentro da caixa acompanham o pedal: Um certificado de garantia, um pequeno adesivo e uma versão resumida do manual. Mas se você quiser o manual um pouco mais completo, ele está disponível para download no site do fabricante. Como eu citei anteriormente, a palavra de ordem é funcional.

Timbres

A proposta do Digital Preamp é muito tentadora. Sete diferentes timbres de amplificadores famosos num único pedal. São muitas possibilidades e o pedal ainda oferece a opção de dois canais (limpo e sujo) para cada preamp. Os modelos simulados pelo pedal são:Fender Blues Deluxe (Deluxe Blue), VOX AC 30 (Ac 31), Two Rock Coral (Coral Reef), Marshall Plexi 50 (Plex 50), Friedman BE-100 (Blue Eye 100), Mesa Boogie Mark V (MB 5TH Gen) e o EVH 5150 (HVE 5151). Vale lembrar que esse pedal foi realmente idealizado como um preamp e não como um overdrive/distortion dentro do pedalboard. Inclusive o fabricante recomenda que o pedal não seja conectado diretamente no input de um amplificador.

Cada modelo de preamp pode ser utilizado no canl limpo ou sujo e sua configuração pode ser salva no próprio pedal. Isso é importante para adequar as diferenças de volume entre modelos e entre os canais, deixando tudo mais homogêneo. Os timbres de cada preamp é bem difernte entre si, apresentando características sonoras distintas. Eu utilizei o Digital Preamp basicamente como um amplificador, com o cab simulator sempre acionado e com o pedalboard ligado nele. E já posso adiantar que achei a qualidade dos timbres muito boa. Tanto para timbres limpos como para sujos, o pedal ofereceu uma ótima dinâmica. O que eu achei legal é que dá para saturar levemente os timbres de alguns preamps mesmo no canal “limpo”, emulando aquele ponto em que um amplificar valvulado começa a saturar. E você pode configurar o canal sujo do mesmo preamp para uma sonoridade de overdrive com um pouco mais de ganho do que esse ponto, ou configurá-lo para um timbre mais “porrada” e conseguir isso apenas com um toque no footswitch. As três bandas de equlização ajudam bastante na hora de você adequar o timbre limpo ou sujo aos seus pedais e guitarra.

Meu preamp favorito foi o Ac31 (baseado no AC 30® ) justamente pela facilidade que ele teve em oferecer um leve crunch mesmo no canal limpo, coisa que eu sempre procuro fazer nos meus amplificadores “de verdade”. Outro preamp muito bom para se usar com pedais é o Deluxe Blue, que oferece um ótimo clean. Mas se você procura timbres mais pesados, também vai ficar bem satisfeito com as possibilidades do Digital Preamp. As sonoridades sujas de Marshall e Boogie são matadoras e se você quiser se aproximar do alto ganho, as opções HVE 5151 e Blue Eye 100 entregam doses cavalares de distorção. Mas é preciso ter um pouco de atenção nessas condições, pois para mim, com bastante ganho e ligado no return de um amplificador, elas me soaram um pouco artificiais. Eu não testei essas configurações com o cab simulator pois não é o timbre que normalmente preciso e uso em apresentações ao vivo. Por falar em cab simulator, pra mim, ele é o calcanhar de aquiles do pedal. Não é que seja horroroso e não dê para usar. Eu utilizei sem maiores problemas. Mas a impressão é a de que ele não entrega tanto em termos de qualidade como o resto do pedal. Eu ainda vou tentar testar o FS-06 com um cab simulator externo (desliando o do pedal) para ver se essa impressão se confirma. A própria Flamma acabou de lançar uma opção, que contém inclusive impulse response. Utilizar o Digital Preamp no return do amplificador (com o cab simulator desligado) também me proporcionou resultados bem interessantes, mas eu não sei se utilizaria o pedal assim ao vivo.

Posso afirmar sem sombra de dúvidas de fui surpreendido pelo Digital Preamp. As opções de sonoridade do pedal são enormes e é o tipo de pedal que vale a pena manter no pedalbaord para substituir um amplificador e tornar o seu setup muito mais prático e portátil, sem abdicar de ótimos sons para isso. Eu continuo preferindo um bom amplificador valvulado no palco, mas utilizar esse pedal com os resultados que ele me entregou me surpreendeu muito positivamente, mesmo com as questões relativas ao cab simulator oferecido por ele não ser dos melhores. Sem dúvidas esse pedal é uma opção incrível para quem procura uma solução acessível para tocar em linha ou só para quem quer adicionais mais armas ao seu arsenal. Recomendo!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Digital Preamp é um pedal super simples de se operar, com controles simples e fáceis de visualizar com sons praticamente prontos. Caberá a você, usuário, encontrar as sonoridades que mais se adequem ao seu som e adequar a equalização à sua guitarra e pedais. É importante também equilibrar e salvar os presets com volumes e níveis de ganho para evitar surpresas na hora de uma mudança de preamp.

 

Regulagem Favorita

Bass: 12:00h

Mid: 01:00h

Treble: 01:00h

Level: 12:00h

Gain: 01:00h

Preamp: 2

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *