Review: Fat Drive Pigtronix

CE-2W!
julho 6, 2016
Delay Workstation!
julho 11, 2016

Review: Fat Drive Pigtronix

thumb_7X7A1743_1024

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é um ponto onde a Pigtronix se destaca. A preocupação dos caras com a apresentação do produto é invejável! A caixa do Fat Drive é enorme e acompanham o pedal: Manual, adesivo, fonte própria… Vi poucas coisas no mercado com esse nível de cuidado e detalhe. Isso proporciona ao usuário uma ótima experiência com o produto e causa uma excelente impressão mesmo antes do pedal ser ligado!

A construção do pedal também é impecável. A placa é muito bem construída e a fiação é bem organizada. O único senão relacionado a construção vai para a escolha de jacks de plástico na construção dos pedais. Esse é um padrão do fabricante que desagrada alguns, já que normalmente jacks de metal são mais confiáveis. Mas lembrando que essa escolha não afeta em nada os timbres do pedal. O Fat Drive é true bypass e pode ser alimentado apenas por fonte de 9v ou 18v (Padrão Boss ou a fonte que acompanha o próprio pedal que alimenta o pedal com 18v). Sim, ainda acompanha o pedal uma fonte própria em 18V (bivolt).

O Acabamento é muito bem executado. Não encontramos nenhuma falha na pintura e a arte é simples e eficiente. Outro detalhe legal é que é um pedal pequeno. Então ele não vai ocupar um espaço grande no seu pedalboard.

Timbres

O Fat Drive é um overdrive com a proposta de emular a sonoridade de um amplificador valvulado. E sendo um overdrive com três controles e um acabamento com partes em verde, nos levam a uma associação imediata com vocês sabem quem. Ok. Não pescou a referência? Estou me referindo aos Tube Screamers.

Mas a referência fica só no aspecto visual mesmo. Nunca o nome de um pedal fez tanto sentido quando relacionado ao som como esse Fat Drive, já que gordura não falta nos timbres apresentados por essa latinha.  Algumas coisas me chamaram a atenção nesse pedal. A primeira delas foi a resposta do pedal à dinâmica da palhetada. Isso é sempre interessante num pedal de saturação, pois permite ao músico uma diversidade de timbres sem precisar mexer na configuração do pedal. Especialmente em situações “ao vivo”. Outro fator que me chamou a atenção foi a quantidade de ganho disponível nesse modelo. Ele pode transformar guitarras em autênticas armas de destruição em massa!

O controle de tone funciona como um filtro de graves, o que é interessante porque mesmo numa configuração com bastante corte, o pedal não vai soar estridente. Por falar em graves, eles estão bastante presentes nas sonoridades, e em algumas situações até demais. Cuidado quando o pedal for utilizado com guitarras com captadores duplos (humbuckers), já que em algumas configurações com mais ganho, os graves podem embolar, tornando tudo um pouco confuso. Mas com singles o pedal se comportou muito bem, mantendo a clareza dos captadores e adicionando punch e graves muito bem vindos.

A chave “More”adiciona ainda mais ganho, corpo e harmônicos a sonoridade geral (e convenhamos, um piuco de ruído também). Com a chave acionada o pedal se saiu melhor com Singles (questão de preferência minha mesmo).

O Fat Drive se mostrou uma grata surpresa. Para um pedal de overdrive de três controles, apresentou várias possibilidades interessantes e pode perfeitamente acrescentar a vários setups que precisem de um overdrive versátil com sonoridades “gordas”.

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Volume, tone e ganho. Apesar da aparente simplicidade, o Fat Drive proporciona diversas sonoridades. É preciso entender bem o funcionamento do controle de Tone(como já citei, é um filtro de graves) para extrair o que o pedal tem de melhor. Também é necessária atenção quanto da utilização da chave “More”. Em guitarras com singles, ela pode trazer ruídos indesejados em configurações de alto ganho e em guitarras com humbuckers, os graves podem embolar dependendo da configuração do knob de tone. Use com moderação.

Regulagem Favorita

Vol: 12:00h

Tone: 11:00h

Gain: 13:00h

More: Off

Quadro Fat Drive Pig

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *