Review: Fideleater Intensive Care Audio

Sunflower Deluxe Tremolo
18 de agosto de 2022
Moxie
22 de agosto de 2022

Review: Fideleater Intensive Care Audio

Acabamento/Construção/Embalagem

Eu conheci a Intensive Care Audio através do Instagram e sempre fiquei muito curioso com os pedais da empresa. Todos os pedais do fabricante possuem as mesmas características visuais, com alterações apenas no formato da caixa (em um dos modelos) e o Fideleater segue esse padrão. E dá pra dizer que pessoalmente os pedais são ainda mais legais do que eu pensava. A pintura em preto com acabamento martelado oferece uma textura muito legal ao pedal e a opção da colocação de uma fina placa com os controles e inscrições foi bastante acertada. A escolha dos knobs também foi muito acertada, combinando perfeitamente com a estética do pedal e a cereja do bolo são os botões com a logo da empresa nos dois footswitches. Muito legal!

A construção segue o mesmo (ótimo) padrão  de qualidade do acabamento. A placa é muito bem montada e organizada, se utilizando de bons componentes. Os knobs são bem espaçados assim como os dois footswitches. Dá pra utilizar o tap tempo sem ter tanto medo de desligar o efeito em uma pisada. Os footswitches são do tipo soft, o que não causa nenhum ruído no acionamento do pedal. Os jacks para entrada e saída de áudio ficam nas laterais do pedal enquanto o jack para entrada de alimentação fica na “frente”. O Fideleater deve ser alimentado com fonte padrão (centro negativo, 9v). Outro destaque fica para o footswitch rotativo dos tipos de onda, com um “click” para cada mudança de ajuste. O consumo do pedal é de 70mA.

A embalagem da Intensive Care é um show a parte e fecha com chave de outo esse segmento da análise. Com toda uma proposta médica condizendo com o nome da empresa, eles pensaram em diversos detalhes para aprofundar e fixar essa experiência. A caixa vem com uma luva com uma arte em cartoon na parte de cima e nas laterais ainda com a mensagem “Lets get weird” (Vamos ficar estranhos) totalmente condizente com a proposta sonora dos pedais. Ao tirar a luva você se depara com uma caixa branca, com apenas um pequeno adesivo com a logo do fabricante e a indicação do modelo. Ao abrir a caixa você encontra o pedal embalado num saco simulando o de uma farmácia (!) inglesa, com adesivos com a logo do fabricante e até band-aids!  O manual é muito bem escrito e tem formato e a diagramação como se fosse de uma bula! Que apresentação incrível!

Timbres

O Fideleater é um Lo-Fi Chorus/Vibrato/Delay repleto de possibilidades e ótimo para quem gosta de criar novas sonoridades. É um pedal que pode ser tanto utilizado de maneira mais tradicional, com timbres de chorus, vibrato e delay (sem perder essa característica mais Lo-Fi) como pode ser utilizado para criar timbres malucos. Ele possui 8 diferentes formas de onda que ajudam o pedal a oferecer essa gama toda de possibilidades. As formas são: Random Slopes, Random Steps, Sweep, Sine, Triangle, Square, Ramp Down, Ramp Up.  Os controles de Depth e Freq controlam a profundidade e a velocidade do LFO. Após a posição 12:00 nos controle de profundidade, as coisas podem realmente sair do controle…

No controle Wet/Dry você consegue definir se o Fideleater vai trabalhar como Chorus ou Vibrato.  E ambas são ótimas opções. O vibrato é dos melhores que eu já testei, proporcionando um timbre lo-fi repleto de profundidade e movimento. O chorus também é bem bonito e espacial e funciona muito bem para regulagens mais lentas como numa velocidade maior, numa onda mais Leslie. Se você quiser manter as sonoridades numa pegada mais tradicional é totalmente possível, mantendo as regulagens nos controles Depth e Freq mais contidas. As 8 diferentes formas de onda também vão influenciar as sonoridades oferecidas pelo pedal, especialmente as randômicas, que tornam tudo mais caótico e imprevisível.

O switch Contract é o responsável por abrir as portas do delay. Na verdade ele abre uma porta de feedback para o caminho de delay que já existe (por conta do chorus). Já a chave Untie pode expandir o tempo desse delay. Pode deixá-lo mais próximo de um slapback com uma carga de modulação alta ou pode oferecer repetições mais longas, como um delay mais tradicional. Mas mesmo nesse caso, os timbres oferecidos também podem carregar modulações mais carregadas oferecendo timbres estranhos, mas bem divertidos e musicais. O Fidelater ainda conta com um segundo footswitch para Tap Tempo, que pode ser utilizado em qualquer configuração do pedal.

Eu utilizei o Fidelater como chorus, vibrato e delay e em todas as funções ele se saiu muito bem, sempre entregando ótimos timbres com uma característica Lo-Fi. O Vibrato é absolutamente viciante, me dando vontade de deixá-lo ligado o tempo inteiro. Ele também é capaz de produzir ótimas sonoridades de chorus e delay. Mas não é um pedal para todo mundo. Ele é capaz de produzir muitos sons e ruídos que vão funcionar incrivelmente bem dentro de um contexto de música experimental, mas pouco úteis para um repertório mais “tradicional”. Mas se você gosta de criar e descobrir novas possibilidades, é um dos pedais mais legais de modulação que eu já testei para esse fim. Se você gosta de descobrir novas possibilidades e sons, o Fideleater está pronto para ser seu guia na descoberta de novos universos sonoros.

 

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Fideleater não é dos pedais mais fáceis de se usar. Na verdade ele é um pedal de operação simples mas com tantas possibilidades e ajustes que podem confundir a cabeça de qualquer um. E são pequenos ajustes que podem mudar bastante o timbre do pedal. Mas se você for paciente e gostar de entender o funcionamento dos controles e testar a combinação entre eles, certamente será recompensado com ótimos timbres, pois se trata de um ótimo pedal. Paciência é uma virtude que aqui será muito bem recompensada, aliada a pesquisa e estudo.

Regulagem Favorita

Freq: 09:00h

Depht: 09:00h

Wet/Dry: 5:00h

Wave Function: 1

Contract: Pra baixo

Untie: Pra baixo

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.