Review: Helios v.2 VTR Effects

Novidades da Sabbadius!
agosto 18, 2021
Phasia Phase Shifter
agosto 23, 2021

Review: Helios v.2 VTR Effects

 

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse já é o terceiro pedal dessa nova leva de pedais da VTR que eu tenho o privilégio de analisarr e dá para afirmar que os pedais da empresa então entre os mais bonitos e com melhor acabamento fabricados no país. O acabamento do Helios v.2 é impecável. A pintura é muito bem feita e a arte conceitual deixa o pedal muito estiloso e os knobs escolhidos combinam perfeitamente com a arte e premiam o conjunto. Os nomes dos controles ficam um pouco escondidos mas como são apenas três controles não é nada que vá prejudicar o resultado final.

A construção segue o mesmo ótimo padrão do acabamento com uma placa muito bem montada e soldada se utilizando de ótimos componentes. Os jacks para entrada e saída de áudio ficam “na frente” do pedal assim como a entrada para fonte de alimentação. O Helios deve ser alimentado por fonte padrão (9 volts, centro negativo) e não possui opção para alimentação por bateria. O pedal possui dois footswitches: Um para ligar o pedal e outro para selecionar os presets. Os footswitches ainda exercem outras funções como alteração da clipagem do pedal e salvamento de prests. O pedal ainda possui um jack na lateral esquerda responsável por controlar o pedal via Midi (via cabo TRS). Eu ainda não consegui testar as funcionalidades midi do pedal mas se houver algum problema eu relato posteriormente aqui. Também há um trimpot do lado direito do pedal que é responsável pela amplificação de frequências baixas.

Recebemos esse pedal já com a nova embalagem do fabricante que ficou bem bonita. A embalagem é toda preta com a logo do fabricante em destaque com tamanho maior na parte superior e a logo nas outras faces. O pedal vem bem embalado num plástico bolha e dentro da caixa uma palheta com a logomarca do fabricante serve como “brinde”. O pedal não vem acompanhado de um manual mas é possível fazer um download do mesmo a qualquer momento no site da VTR. O manual é bem escrito e ilustrado, facilitando o entendimento do usuário sobre o funcionamento do pedal.

Timbres

O Helios v.2 é um overdrive que oferece quatro diferentes tipos de clipagem e a possibilidade de salvar 6 presets no próprio pedal. São muitas opções e possibilidades para explorar diferentes sonoridades oferecidos por cada um dos tipos de clipagem. Vale ressaltar que apesar de ter a função de salvar e armazenar presets, o timbre do pedal permanece 100% analógico. Os 4 modos de clipagem que o pedal oferece são: Silício, Germânio, Led e Mosfet.

Esses quatro modos de clipagem unidos a capacidade de salvar presets oferecidas pelo pedal, o tornam uma ferramenta interessantíssima para se ter no pedalboard, já que ele pode cumprir a função de boost, drive de primeiro estágio ou drive de segundo estágio tranquilamente. O modo Silício entrega a mesma sonoridade que estava no Helios v.1 e oferece uma ótima sonoridade para ser utilizado como primeiro estágio de overdrive, com uma ótima dinâmica e resposta à palhetada. Foi o modo que eu (provavelmente) mais utilizei. O modo com clipagem de germânio é o que oferece menos ganho que os demais mas que tem muito volume. Nesse modo o Helios se transforma num excelente booster, muito bom para empurrar outros overdrives ou um amplificador valvulado. Também vai trabalhar de maneira muito competente como clean booster.

No modo de clipagem LED o timbre fica com menos compressão e também com mais volume final. É um modo que funciona muito bem para acordes, tem uma boa quantidade de ganho, mas que eu acabai não utilizando tanto, por ser, conceitualmente, semelhante ao modo de silício. Já o Mosfet é o modo com mais ganho do Helios v.2. Ele vem com uma boa dose de compressão e é o modo que eu utilizei para passagens com um pouco mais de peso. Mas não espere nada de alto ganho, nem semelhante a uma distorção. Ele continua na praia dos overdrives, oferecendo apenas mais ganho que os modos anteriores. Aliás, acho que essa é a minha única crítica ao pedal. No final, senti falta de um modo que tivesse uma diferença maior para os outros, seja em ganho, seja em característica de timbre mesmo.

Mas dito isto, o Helios v.2 é um BAITA pedal. Uma ótima ferramenta para se ter no pedalboard e cumprir diferentes funções, sem ter que ficar acionando muitos botões e controles para isso. Você pode programar e salvar os seus presets da maneira que melhor funcionar para o seu repertório e utilizá-lo com uma solução completa para cobrir os timbres de booster e overdrive que forem necessários. Por essa versatilidade, é um dos overdrives mais legais disponíveis no mercado nacional hoje e que está prontinho para conquistar o mundo. Recomendo demais!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Helios v.2 é o mais fácil de utilizar das novas versões da VTR. E com a capacidade de salvar presets fica ainda mais fácil de explorar todo o potencial do pedal sem precisar ficar se abaixando para alterar regulagens. Vale ficar atento para a proximidade dos footswitches, já que ao pressioná-los ao mesmo tempo você altera o modo de clipagem no pedal e pisadas acidentais, pelo menos comigo, não foram tão raras assim. Vale muito a pena passar por cada sonoridade explorando todo o range dos controles para encontrar o melhor timbre para cada modo.

Regulagem Favorita

Volume: 12:00h

Tone: 1:00h

Gain: 2:00h

Modo: Silício

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *