Review: HP-2 Land Devices

Clean Station
janeiro 9, 2020
Life Pedal V2
janeiro 13, 2020

Review: HP-2 Land Devices

 

Acabamento/Construção/Embalagem

A primeira impressão ao tirar o HP-2 da Land Devices da caixa é de que ele foi retirado diretamente de um painel de controle de um tanque soviético da década de 80! A cor verde, com os knobs grandes e a chave laranja para utilização ou não de diodos oferecem um visual único e muito bacana! A pintura é impecável e todas as inscrições no pedal são bem aplicadas. Gostei muito do resultado final!

A construção do pedal é simples e sólida. A placa é pequena e muito bem montada e organizada, com ótimos componentes sendo utilizados. Os controles de entrada e saída de aúdio ficam na “frente” do pedal assim como a entrada para fonte de alimentação (que é de 9v, centro negativo – padrão Boss). O pedal é true bypass.

A embalagem é no velho padrão caixa branca com carimbos com a logo da empresa e na lateral contendo as informações referentes ao modelo  (como modelo, ano de fabricação e número de série). Dentro da caixa o pedal veio acompanhado por dois adesivos.

 

Timbres

O HP-2 é baseado no circuito clássico (e ainda pouco explorado) do Harmonic Perculator. Ele é conhecido por ser parte distorção, parte fuzz com uma sonoridade bem característica. E apesar da aparente simplicidade, oferece ótimas e diferentes possibilidades. E tem um timbre distinto de fuzz faces, tone benders e muffs, o que é ótimo para quem busca alternativas distintas de sonoridades “fuzzísticas”.

A primeira coisa que eu gostaria de destacar é de como o HP-2 é dinâmico e responsivo ao controle de volume da guitarra. Você pode mudar de um timbre extremamente distorcido e selvagem a um crunch com apenas uma redução de um knob na sua guitarra. Realmente me impressionou! Essa característica me foi muito útil ao vivo já que, ao invés de ter que pisar em dois pedais buscando o timbre que eu desejava, precisei apenas retroceder o controle de volume da minha guitarra. Tudo pronto! O knob do lado esquerdo funciona como um volume de entrada no circuito. Na prática vai funcionar como um controle de bias/ganho. O segundo knob oferece o volume geral do pedal e a chave laranja, duas possibilidades de clipagem: Uma com diodos de germânio e outra sem diodos.

Ele também é de uma complexidade harmônica bem interessante. Ele pode soar suave (quase como uma saturação de amplificador) ou áspero. Oferece um ótimo sustain mas em algumas frequências altas vai dar aquela fuzzeada inesperada e bem própria. Pude testar o HP-2 em diferentes guitarras e os resultados foram sempre bem interessantes. O pedal respondeu muito bem as diferentes situações, mantendo suas características sonoras E respeitando a integridade sonora dos instrumentos. A mistura de dinâmica e definição do pedal me surpreendeu bastante. Com humbuckers consegui timbres  pesados e redondos, com os graves todos no lugar e os médios com um belo destaque. Com singles o pedal ofereceu ainda corpo necessário para minha Strato soar enorme e na hora que precisava de um pouco mais de calmaria, era apenas girar o controle de volume. A clipagem via diodos de germânio ofereceu um timbre mais “doce” e “redondo” enquanto a clipagem sem diodos, deixa tudo mais selvagem. Encontrei boas aplicações para os dois modos!

Se você é um fã de fuzzes mas estava cansado dos timbres das latas mais tradicionais , o HP-2 tem a capacidade de reacender a chama perdida do fuzz em você. Na sua simplicidade, ele pode oferecer timbres bem interessantes que farão seu timbre sair do lugar comum. Eu me diverti bastante com ele. As possibilidades sonoras são interessantes e tirar o seu timbre do lugar comum é sempre uma oportunidade que não dá para deixar passar. Se vpcê não gosta de fuzz e quer se aventurar nesse universo, o HP-2 pode ser uma porta de entrada bem desafiadora e não-convencional. Mas os resultados podem compensar os riscos.

 

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O HP-2 é um pedal super simples, mas devido a sua complexidade harmônica, os seus três controles oferecerão diversas possibilidades e vão interagir bastante entre si e com o seu instrumento. Por isso eu recomendo um tempo de aprendizado com o pedal, entendendo como atuam os controles do pedal e em que frequência eles podem influenciar. Nada muito difícil e complexo, mas que vai ajudar a conseguir um resultado final mais satisfatório.

Regulagem Favorita

〇: 2:00h

△: 4:00h

Switch: Clipagem com diodos (para o lado esquerdo)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *