Review: Plasma Pedal Gamechanger Audio

Pedais de Volume da Xotic
outubro 10, 2019
TremStortion
outubro 14, 2019

Review: Plasma Pedal Gamechanger Audio

 

Acabamento/Construção/Embalagem

A Gamechanger Audio apareceu para o mercado com soluções diferentes que logo atraíram a atenção de todos. É impossível não ficar impressionado com o acabamento do Plasma Pedal. Todos os cuidados que o fabricante teve com o visual do pedal são perceptíveis no resultado final. O acabamento do pedal é fosco na cor preta com uma placa de metal na parte superior onde ficam as informações dos controles e o visor para o tudo que brilha de acordo com a intensidade e regulagem do pedal.

A construção segue o mesmo alto padrão. O pedal é extremamente bem montado, num circuito limpo e muito bem montado, com ótimos componentes. Os controles de entrada e saída de áudio ficam na parte da “frente” do pedal, assim como a entrada de energia, que não poderia ser mais simples: 9v, centro negativo (Padrão Boss). O pedal é true-bypass e além dos 5 knobs possui uma chave (próxima aos jacks de áudio) onde é possível desativar a equalização do pedal. Vale salientar que o pedal é bem grande, ocupando um espaço considerável num pedalboard e também tem um peso acima da média. Nada que seja inviável.

A embalagem segue o mesmo padrão de excelência dos outros quesitos. A embalagem é toda tematizada com o pedal e é feita de de um papelão mais grosso. O pedal vem muito bem protegido e acompanham o pedal um manual muito bonito e bem ilustrado e adesivos do fabricante.

Timbres

O Plasma Pedal é um Fuzz/Distortion que transforma o sinal da sua guitarra em descargas elétricas resultando em uma saturação harmônica não-linear e bastante característica. É uma mistura de distorção e fuzz com resultados e recursos bem particulares. É um pedal para quem gosta de toneladas de ganho, diferentes recursos e uma sonoridade diferente do usual.

Vamos começar falando sobre a seção de equalização do pedal que permite uma ótima variação e diversas possibilidades. Os graves são cheios e redondos e os agudos bem cortantes. E essa equalização é bem útil na hora de adequar o pedal a sua guitarra e amplificador. Ele funcionou muito bem em diferentes guitarras e situações, mas sempre foram necessários ajustes na equalização para encontrar os melhores resultados possíveis. O Plasma ainda possui uma chave na parte da “frente” do pedal onde é possível desativar essa seção. Outro detalhe sobre como funciona essa seção é que na entrada do pedal o sinal de entrada DRY original é perdido e se cria um novo sinal de flutuações no campo eletromagnético ao redor do tubo de descarga de gás. Isso oferece uma nova perspectiva de frequências ao instrumento.

Como a saturação do Plasma é gerada por descargas elétricas são gerados harmônicos interessantíssimos bem diferentes do tradicional. Apesar de ser tratado como um fuzz/distortion, ele oferece uma sonoridade com características bem diferentes do tradicional. Para quem já usa fuzz, o controle voltage vai soar bem familiar, já que se assemelha bastante a um controle de bias em fuzzes mais tradicionais. Ele deixa o pedal com um timbre bem magro e com pouca saturação e sustain até abrir as portas do armageddon com toneladas de ganho e sustain. O legal é que mesmo com altas quantidades de ganho e comigo utilizando guitarras com captadores single, o nível de ruído permaneceu baixíssimo, isso porque assim que você para de tocar a descarga elétrica é interrompida e não gera sinal de saída. O controle blend permite que você defina o quanto de sinal sujo você terá no seu sinal, gerando também combinações bem interessantes.

O Plasma Pedal é divertidíssimo! Apresentando um novo conceito, é um ótimo pedal para quem toca sons mais pesados, oferecendo diversas possibilidades e saindo do lugar comum. Se você gosta de fuzz e ditorções agressivas, vai se deleitar nesse pedal!

 

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Mesmo oferecendo uma sonoridade distinta, o Plasma Pedal é um pedal relativamente simples de se usar. Vala a pena explorar bastante a seção de equalização do pedal e as possibilidades sonoras que podem ser obtidas através do controle blend. É um pedal que vai trabalhar bem em diferentes guitarras com tranquilidade.

 

Regulagem Favorita

Blend: 5:00h

Low Freq: 2:00h

Voltage: 12:00h

Hi Freq: 12:00h

Volume: 2:00h

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *