Review: Raven Tone Ink

Sure Shot
novembro 25, 2021
Hizumitas
novembro 29, 2021

Review: Raven Tone Ink

Acabamento/Construção/Embalagem

A Tone Ink já tem um padrão de acabamento estabelecido com um nível de qualidade muito bom. Os pedais da empresa já são de fácil reconhecimento pela identidade visual criada. O Raven tem um visual muito bonito, apesar de ser o mais discreto entre os que eu testei até agora. Ele é pintado na cor preta e tem uma fina chapa de metal (também pintada na cor preta) fixada no pedal onde ficam todas as inscrições dos controles e informações do pedal. Todas as inscrições são bem visíveis e fáceis de identificar. Eu gosto bastante do visual dos pedais do fabricante.

A construção do pedal é bem sólida. A placa é bem montada e soldada, com componentes de qualidade, incluiindo aí os pots, knobs, switches e footswitch. Os jacks de entrada e saída de áudio ficam “na frente” do pedal assim como a entrada para fonte de alimentação. O Raven pode ser alimentado via fonte padrão (centro negativo) com 9v ou 18v (para mais headroom) e ele não possui a opção de alimentação por bateria. Ele é true bypass e segue o mesmo padrão de construção dos demais pedais da empresa.

A embalagem é uma caixa de papelão simples, toda lisa com um carimbo na parte de cima indicando o modelo que está dentro da caixa. Funcional, mas sempre acho que produtos bacanas merecem um tratamento melhor. Dentro da caixa o pedal vem embrulhado em plástico bolha e com um manual muito bem escrito e elucidativo. E é importante que seja assim, já que o pedal oferece muitos recursos. Qualquer dúvida que o usuário por ventura tenha a ter, possivelmente vai ser respondida pelo manual, o que é um mérito do fabricante.

Timbres

O Raven é um pedal de distorção de alto ganho idealizado para oferecer timbres clássicos para Hard Rock e Metal. Eu devo admitir que a proposta do pedal, a princípio, me afastou um pouco dele, já que está longe da minha proposta musical atual(apesar de curtir e escutar muito bandas com uma vertente mais pesada). Então eu demorei um pouco a me arriscar com ele, mesmo gostando muito dos outros pedais da empresa que já testei e fiz review para o site. E conhecendo os outros pedais da empresa, era difícil de imaginar algo que não mantivesse o bom padrão sonoro dos demais.

Algumas coisas me chamaram atenção no Raven. A primeira foi de como é um pedal silencioso para a quantidade de ganho que ele oferece. Vejo muita gente que precisa usar um noise gate para utilizar pedais de alto ganho e dá para afirmar que aqui não é necessário, pois se trata de um pedal super silencioso, mesmo com altíssimas doses de ganho. A outra é a capacidade de equalização do pedal. As três bandas de equalização ativas em conjunto com a chave punch (que atua no estágio de distorção, acrescentando ganho e graves) criam uma variedade de sons que irão abranger diversas possibilidades para diferente estilos de metal que necessitam de grandes quantidades de ganho. Destaque para o controle de médios do Raven que atua de maneira bastante efetiva e musical!

A chave Bite (ou Comp) é responsável por diferentes clipagens que também atua diretamente nas frequências médias com a função de emular a textura de compressão e shape dos médios de três diferentes amps: 5150, Ecstasy (Canal Red) e Rectifier. E é um controle que faz realmente muita diferença para adequar o pedal a diferentes necessidades. Testei o Raven em diferentes guitarras e as chaves Punch e Bite (Comp) foram fundamentais para um ajuste fino no timbre, que adaptou o pedal as minhas necessidades. Em termos de variação de ganho, após a posição 12:00h não senti um acréscimo substancial na quantidade de ganho que é oferecida pelo pedal (e é muita!).

Como destaquei no início do texto, o Raven não se encaixa tão bem dentro da proposta sonora em que estou inserido, mas é impossível não reconhecer as qualidades do pedal. A versatilidade dentro da proposta de sons mais pesados é bem grande e o silêncio do pedal mesmo com doses cavalares de ganho é muito bem vindo! Se você gosta e toca qualquer vertente de Metal e/ou Hard Rock, deveria muito conhecer o Raven. Tenho certeza que vai ser uma adição matadora ao seu pedalboard!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Tem muita coisa acontecendo no Raven. As chaves Comp (Bite) e Punch trabalham diretamente com os controles de equalização e oferecem muitas possibilidades. Então é mais do que necessário investir um tempo explorando cada controle e suas interações com os demais para conseguir utilizar todo o potencial do pedal. O Bom é que durante essa pesquisa certamente você vai descobrir timbres pesados e poderosos.

Regulagem Favorita

Bass: 1:00h

Mid: 11:00h

Treble: 11:30h

Gain: 12:00h

Vol: 2:00h

Punch: Red

Bite: 515

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *