Review: Reacto Moll Audio Devices

Broiler
17 de novembro de 2022
Stardust V.3
22 de novembro de 2022

Review: Reacto Moll Audio Devices

Acabamento/Construção/Embalagem

O Reacto é o primeiro pedal da linha Reactive FX da Moll Audio Devices. Ele possui um acabamento bem chamativo, numa cor azul bem viva numa parte do pedal e outro tom de azul, mais escuro, com uma representação de “ondas de sinal” dividindo a arte em dois, e deixando claro para o usuário a divisão dos controles, de maneira fácil e didática.  A escolha dos knobs foi muito feliz, já que complementam o visual do pedal com um contraste legal, já que eles possuem uma tonalidade de azul diferente da utilizada no pedal. Muito legal!

A construção do pedal é bem sólida, com uma placa muito bem montada, com bons componentes e tudo muito bem organizado. Os jacks para entrada e saída de áudio ficam na frente do pedal, assim como o jack para entrada de alimentação. O Reacto deve ser alimentado por fonte padrão (9v, centro negativo). O que chama atenção no pedal é o knob lateral, um recurso que não é tão comum e que aumenta um pouco a área de ocupação do pedal dentro dos pedalboards.

A solução de embalagem utilizada pela Moll para o Reacto é bem interessante, tendo em vista que não existe uma caixa para acomodar o pedal. A embalagem é um saco de pano personalizado com a logo do fabricante. Acompanham o pedal, adesivos com a logo da empresa, palheta personalizada e um cartão com um QR Code que dá acesso ao guia de uso rápido e acesso ao manual do usuário. Achei uma solução bem prática por parte do fabricante (mas parte de mim sentiu falta de uma caixinha para guardar o pedal).

Timbres

O Reacto é um pedal de tremolo que pode atuar tanto como um bias tremolo como na função de harmonic tremolo. O que torna o Reacto um tremolo nada convencional é o uso do envelope follower para controlar suas funções. Por meio do knob React, o usuário deve ajustar a sensibilidade de entrada no pedal para acionar o envelope que, por sua vez, controla os parâmetros de Depth ou Rate pela intensidade e dinâmica que o usuário toca em seu instrumento. A grande sacada da linha reativa é essa: Uma interação entre a dinâmica do guitarrista e alguns controles do pedal. Essa é uma característica bem interessante, mas que leva um tempo para dominar.

Vale a pena ressaltar que você não precisa necessariamente utilizar o recurso reativo do Reacto. Ele funciona muitíssimo bem como tremolo tradicional ou harmônico. Foi assim que eu o utilizei na maioria das vezes. Como tremolo harmônico ele foi capaz de oferecer uma profundidade ao meu som que me agradou demais e foi bem difícil de desligar o pedal. Quando combinado com um spring reverb ele ofereceu um movimento ao timbre que preencheu espaços e tornou o som da minha guitarra praticamente onipresente, mas de uma maneira muito delicada e musical. São nuances e sensações que as vezes são difíceis de descrever mas que fazem toda a diferença no resultado final. Como bias tremolo (ou tremolo de amplitude) ele ofereceu possibilidades mais rítmicas e percussivas que também foram igualmente úteis em outras situações. É uma pena que você tem que optar entre um dos modos na hora do play. Os controles de Depth e Rate tem uma boa amplitude e especialmente no controle de rate você pode ir de um tremolo bem lento a um efeito tipo “chopper”.

Mas vamos ao recurso sobre qual paira a maior diferença e diferencial do Reacto. A possibilidade de adequar parâmetros do pedal a intensidade do seu ataque é muito interessante. Por meio do knob React você pode regular a sensibilidade de entrada no pedal, ajustando o mesmo para diferentes necessidades e pegadas distintas, o que é pra lá de útil. E você pode escolher se o recurso vai ser utilizado na velocidade ou na profundidade do efeito.  Com a chave na posição inferior, o Rate (velocidade) do tremolo vai reagir proporcionalmente à intensidade que entra no pedal, ou seja, quanto mais intensa é a dinâmica do usuário, mais rápido será a velocidade da modulação. Com a chave na posição superior e o knob Mod no mínimo, o Depth (profundidade) do tremolo vai reagir inversamente à intensidade que entra no pedal, ou seja, quando mais intensa é a dinâmica do usuário, menos aparente será o efeito do tremolo. Quando a opção é pela velocidade, o recurso é muito mais perceptível e dá para criar umas possibilidades bem interessantes com variações que podem ir do rápido ao lento de forma gradual ou de maneira mais rápida. Isso requer um período de adaptação, mas se mostrou um recurso muito interessante para se criar algumas passagens e riffs. Quando a opção é por trabalhar com a profundidade do efeito no recurso reativo, o resultado não é tão perceptível mas ter um tremolo sumindo “do nada” com um ataque mais forte às cordas também se mostrou bem interessante e musical.

Com o Reacto a Moll finca seu nome como uma das empresas mais interessantes do nosso mercado atualmente. É um pedal com ótimos sons e um recurso inovador que vai inspirar aqueles que gostam de explorar novas possibilidades e criar com os recursos disponíveis. Mas se você só procura um tremolo para sons mais tradicionais, também pode escolher o Reacto e sair bem feliz. Tanto como bias tremolo como harmonic tremolo, ele entrega ótimos resultados! Pedalzaço!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Reacto é um pedal de utilização simples e fácil de entender. Os controles são claros quanto as suas funções e mesmo iniciantes não terão grandes dificuldades em operar o pedal. Mas utilizar bem os recursos que ele oferece, vai requerer do usuário bastante prática e estudo, para encaixar as possibilidades de maneira musical dentro do seu repertório. Por isso a minha dica é que você explore bastante todos os recursos que o pedal oferece para entender onde e como ele pode se encaixar dentro das suas necessidades.

Regulagem Favorita

Depht: 12:30h

Rate: 08:30h

Mod: 1:00h

React: 10:00h

Vol: 12:00h

Ramp Up/Down: 11:00h

Switch: Meio

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *