Review: Kampa Drive Indian FX

Sunn O))) Life Pedal v3
10 de novembro de 2022
SLO Overdrive
16 de novembro de 2022

Review: Kampa Drive Indian FX

Acabamento/Construção/Embalagem

Esse é o primeiro pedal da empresa Indian FX que analisamos. O Kampa Drive possui um acabamento simples, mas com uma pintura bem interessante, inspirada nas artes da tribo indígena Kampa. A escolha da cor dourada para as inscrições foi muito acertada, já que cria um contraste com as cores do acabamento do pedal e facilita a visualização dos nomes dos controles. A escolha da cor dos knobs também oferece um contraste bem legal que acrescenta ao visual do pedal.

A construção do pedal é impecável, com uma placa muito bem montada e organizada, se utilizando de bons componentes. Os jacks para entrada e saída de áudio ficam na frente do pedal, assim como o jack para entrada de alimentação. O Kampa Drive deve ser alimentado com fonte padrão (9v, centro negativo) e não possui opção de alimentação por bateria.

A embalagem utilizada é bem simples. Eles utilizam uma caixa de papelão (bem maior que o pedal, inclusive) com a logomarca da empresa carimbada na parte superior. E é isso. Eu acho que esse é um quesito em que a Indian FX pode melhorar bastante, já que um produto com boa qualidade merecia um melhor tratamento nesse quesito. Nem precisa ser algo grandioso, mas algo que valorizsse ainda mais os produtos da empresa. Um manual bem escrito, uma embalagem mais caprichada… Fica a dica.

Timbres

O Kampa é um pedal de overdrive de médio ganho, que vai oferecer bons timbres tanto para estilos mais tradicionais como blues ou passando por diversas vertentes de rock. Dá até pra chegar num hard rock com ele. Com isso ele pode cumprir diferentes funções dentro do pedalboard, mas para mim ele se saiu melhor na função de overdrive de segundo estágio. O grande destaque do pedal são os dois controles de ganho, que trabalham em cascata, oferecendo uma variedade bem interessante de timbres.

Para atestar essa versatilidade de ganho dele, em um dos pedalboards em que eu o testei, o Kampa foi o único pedal de drive utilizado. E para cobrir um repertório com diferentes necessidades de ganho e texturas. A primeira coisa que chamou a minha atenção foi a dinâmica oferecida pelo pedal. Ele responde muito bem, tanto a diferentes intensidades de ataque da palhetada como com o controle de volume do instrumento. Isso é muito interessante porque você não precisa ficar se abaixando o tempo inteiro para regular o pedal. Com o controle de volume do instrumento você pode sair de um drive poderoso a uma leve saturação. E os dois estágios de ganho são os grandes responsáveis por isso.

A interação entre os controles Gain e Xamã é o que oferece ao usuário a possibilidade de explorar territórios com uma intensidade de ganho maior. A estrutura de ganho em cascata permite que o Kampa forneça uma ótima variedade de sons. Para sons mais pesados, basta configurar os dois controles em regulagens altas. É bem interessante ir encontrando o ponto ideal entre os dois controles reduzindo a regulagem de ganho de um e acrescentando no outro, entendendo como eles interagem. O controle de tem um alcance interessante, oferecendo boas possibilidades. Não é tão amplo quanto controles separados por frequências, mas entrega um bom resultado.

O Kampa Drive é um pedal que entrega mais do que uma primeira olhada pode sugerir. O circuito com ganho em cascata oferece diversas possibilidades interessantes, tornando o pedal uma boa ferramenta de timbres para se ter no pedalboard. Ele tem versatilidade suficiente para cumprir mais de uma função dentro do seu setup, mas brilha mesmo com timbres poderosos de overdrive, quase flertando com uma distorção. Vale a pena conhecer!

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

O Kampa oferece uma operação bem simples e fácil de entender. Vale a pena explorar a interação entre os dois controles de ganho, conhecendo todas as possibilidades que elas podem oferecer em diferentes situações e com diferentes guitarras e captadores.

Regulagem Favorita

Vol: 1:00h

Tone: 2:00h

Gain: 1:00h

Xamã: 2:00h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *