Novidades da Cachalote Audio!
novembro 9, 2018
Grand Canyon Delay/Looper
novembro 13, 2018

Entrevista AC Noises

Uma das coisas mais bacanas de ser Editor-Chefe do Pedais & Efeitos é conhecer e trocar idéias com fabricantes do mundo inteiro. Isso me permite conhecer gente bacana, com sonhos e expectativas das mais variadas e aficcionados por música e por pedais. E dentre esse grupo, Andrea e Claudia são dos mais bacanas com que eu tive o privilégio de conversar. Eles são apaixonados pelo que fazem e deixam isso transparecer nos seus produtos. Confiram o papo delicioso que eu tive com os criadores da AC Noises!

Pedais & Efeitos: Em primeiro lugar, obrigado por nos conceder essa entrevista! Como surgiu a idéia de criar a AC Noises?

Andrea: Obrigado a você! É, obviamente, um grande prazer para nós! Então, eu começei a construir meus próprios pedais alguns anos atrás porque já estava trabalhando como compositor musical/designer de som para a mídia. Depois de anos de instrumentos virtuais, plug-ins e coisas do tipo, eu queria criar meu próprio timbre para guitarras, sintetizadores ou qualquer outra coisa. O resultado foi um mergulho na eletrônica e isso se tornou uma verdadeira paixão/obsessão rapidamente. Enfim, para ser sincero, a idéia de criar uma empresa de pedais veio da cláudia.

Claudia: Eu estava olhando para o pedalboard do Andrea uma noite. Ele tinha alguns pedais de boutique de algumas empresas muito conhecidas dos Estados Unidos e algo passou pela minha mente.  Eu pensei que, talvez, juntando as habilidades eletrônicas e sonoras de Andrea com minha paixão por obras de arte e design, poderíamos começar nossa própria empresa de pedais. Quando falamos sobre isso, Andrea ficou um pouco assustado (começar um pequeno negócio não é propriamente a coisa mais fácil de fazer em nosso país), mas no
fim ele disse “sim, vamos fazer”, então aqui estamos nós.

Pedais & Efeitos: Não é muito comum nesse mercado uma empresa sendo gerida por um casal. Quais são as suas funções dentro da empresa?

Andrea: Trabalhar com a sua segunda metade pode ser difícil, mas também é um grande prazer e uma grande honra.  Como uma empresa muito pequena, nós dois ainda cuidamos de cada aspecto (atendimento ao cliente, contas, envio e outras coisas), mas estamos definindo nossas posições e funções no dia a dia, uma vez que estamos constantemente crescendo como empresa. Os dois únicos papéis que não podem ser trocados são os muito relacionados aos produtos: eu me preocupo com o desenvolvimento dos circuitos, a montagem manual de cada pedal e todo o material técnico em geral, enquanto Claudia cuida das artes dos pedais, os esquemas de cores dos pedais e todos os aspectos estéticos.

Claudia: Sendo uma fotógrafa profissional também, eu também gosto de criar todos os conteúdos de mídia para redes sociais, sites e coisas do tipo.

Pedais & Efeitos: Vocês esperavam que com um pouco mais de um ano de empresa já houvesse um reconhecimento tão positivo sobre os seus pedais?

Andrea: Bem, nós estávamos super felizes com os nossos protótipos finais desde o começo, então nós também estávamos muito positivos sobre o que faríamos, é claro. Eu sou totalmente viciado em música e timbres desde o final dos anos 90 porque eu realmente escutei e estudei uma quantidade enorme de música em minha vida (passando por quase todos os gêneros musicais) então eu sabia o que estava fazendo com esses circuitos porque eu sempre confiava em meus estudos e no meu gosto. Mas apesar disso você sabe, é claro que não poderíamos esperar que esses circuitos fossem usados para criar músicas por alguns dos nossos músicos favoritos de todos os tempos, como Nine Inch Nails, Mogwai, Sleep e muitos outros. Não em menos de 2 anos de negócio, pelo menos! Também não poderíamos esperar ver nossos pedais disponíveis basicamente em todos os continentes (exceto na África). Foi um bom começo, com certeza.

Claudia: Todo tipo de músico, desde aquele que toca em uma arena lotada até aquele que toca apenas como hobby no seu quarto, está nos deixando muito orgulhosos com o que estamos fazendo e, é claro, somos muito gratos a todos eles. Como já dissemos, começar um negócio na Itália pode ser muito difícil e essa é a razão pela qual nós já fizemos (e ainda estamos fazendo) muitos sacrifícios, mas você sabe, nossos primeiros objetivos alcançados e os ótimos feedbacks / amor que nós estamos recebendo de todos os músicos estão nos deixando mais fortes a cada dia. Isso é fundamental para nós, para nossa inspiração e para nosso futuro também.

Pedais & Efeitos: Como funciona o processo de desenvolvimento de um novo produto para vocês? Quanto tempo leva do início do desenvolvimento até o produto estar disponível para o público?

Andrea: A ideia geral por trás de cada um dos nossos pedais veio de maneiras diferentes e por muitas razões diferentes, mas tudo começou a partir de um conceito, eu diria uma visão talvez. Às vezes eu me inspirei para uma certa saturação presente em alguns álbuns (que foi o caso do COMBATTI), às vezes eu comecei um projeto com a ideia de melhorar um circuito com o propósito de torná-lo realmente utilizável, audível em um contexto de banda e livre de feedback e / ou hum (ESPLORA) ou às vezes tudo começou a partir de trilhas sonoras de filmes (AMA). De qualquer forma, quando eu termino um protótipo (estabelecendo a quantidade de peças eletrônicas e todos os aspectos técnicos), Claudia começa a fazer o melhor possível.

Claudia: Eu sempre começo a trabalhar no modelo para gerenciar o espaço da caixa, decidindo todas as posições das partes e definindo a quantidade e a dimensão de cada furo ( para os potenciômetros, switches, jacks, etc.)  Isso me permite estabelecer o espaço da arte, para que eu possa começar a discutir sobre isso com Andrea. Ele sempre me dá uma espécie de idéia conceitual, um ponto de partida. (por exemplo, “este pedal vai ser um reverb melancólico, então vamos começar com algo melancólico e / ou romântico: coração, pôr do sol, mar etc. ”). Depois de vários dias de desenho, ilustração e editando coisas, naturalmente aprovamos a arte que mais gostamos e depois faço minhas experiências sobre o esquema de cores.  Eu amo a ideia que um pedal da AC Noises possa ser visto mesmo em uma pedaleira gigante e muito povoada (talvez também possa ser identificado de uma grande distância), é por isso que escolho duas cores diferentes, mas boas, para o gabinete e os knobs. 

Andrea: Quando o circuito e a arte são aprovados, outras semanas são gastas para preparar o gabinete, impressão de PCBs e outras coisas. No final, o primeiro lote de um novo pedal pode estar disponível para compra após 10-12 meses de trabalhos. E frustração. E estresse.

Claudia: E algumas boas brigas também. Mas nada que um primeiro pedido não possa acabar. 🙂

Pedais & Efeitos: Qual o pedal mais vendido da AC Noises? E qual é o favorito de vocês?

Andrea: AMA é o mais vendido e também o meu favorito. Quero dizer, obviamente eu amo todos os nossos pedais por
razões diferentes, pela história por trás de cada um deles e por suas características muito especiais. Mas como um entusiasta de ambient / pós-rock / shoegaze, aquele reverberador oscilante / bit crusher conquistou um lugar especial no meu coração. De qualquer forma, sabendo o que estamos cozinhando nesses meses, acho que tudo pode definitivamente mudar no futuro.

Claudia: Esteticamente falando, eu diria o VOLA. Tem o meu esquema de cores favorito e é também o primeiro pedal em que trabalhei (quero dizer, antes da empresa ser oficialmente estabelecida).

Pedais & Efeitos: E qual o pedal feito por vocês que ainda não foi “descoberto” pelo público? Aquele que tem um timbre matador mas que ainda não recebeu o devido reconhecimento.

Andrea: Bem, eu diria o COMBATTI com certeza. Aquele pedal é matador e recebemos constantemente feedbacks de basicamente todo músico que possui um. É também o mais versátil da nossa linha de pedais, porque pode facilmente cobrir todos os tipos de saturação. Além disso, o controle de tonalidade tem um enorme abrangência e isso faz com que o pedal seja perfeito para usar mesmo com sintetizadores. Mereceria muito mais, e essa é a razão pela qual tentaremos fazer muitas novas demonstrações e outras coisas no futuro próximo.

(N.E:Inclusive um review no PEDAIS & EFEITOS…. Aguardem!)

Pedais & Efeitos: Na opinião de vocês, qual o principal diferencial da AC Noises hoje?

Andrea: Bem, eu realmente não sei o que dizer sobre isso. Quer dizer, somos uma pequena empresa localizada em um pequeno país e começamos a lançando apenas 3 pedais relacionados a distorção, Considerando o quão super saturado o mercado de pedais é em 2018, isso poderia resultar em nada tão especial, é claro. Talvez se nós tivéssemos começado com algo mais louco e mais atraente como um fuzz multi-oscilante ou uma modulação super estranha, teríamos mais chances de nos destacar desde o dia 1, mas eu tinha esses sabores sonoros em minha mente por muito tempo, então eu não pude evitar correr esse risco. Nós apenas tivemos que fazer o nosso melhor paraque as pessoas soubessem sobre a nossa existência, esperando que eles tenham reconhecido todos os esforços, paixão, estudos e gostos que colocamos nesses projetos. Parece que está acontecendo. E isso é simplesmente fantástico.

Pedais & Efeitos: O Brasil é um mercado emergente que tem crescido bastante e seus pedais ainda não estão disponíveis no nosso país. Mesmo assim vocês possuem uma grande quantidade de fãs por aqui. Você vende diretamente para cá ou tem algum plano para ter os pedais sendo vendidos aqui?

Andrea: Nós enviamos para o mundo todo, mas adoraríamos ter alguns revendedores no Brasil, é claro, especialmente porque estamos percebendo todos os dias o crescente interesse dos músicos brasileiros em nossos pedais. Você sabe, é muito difícil para uma empresa nova e pequena como nós conseguir lojas em geral, porque elas já tem toneladas de ótimos pedais e às vezes eles podem se preocupar com a rapidez com que eles poderiam vender novos e / ou produtos não tão populares. Nós entendemos isso totalmente, mas acredite em mim, MUITOS músicos de todo o mundo sempre perguntam se temos algum revendedor em seus países. A demanda está aumentando e os distribuidores que nós já temos nos primeiros 20 meses de negócio sempre vendem e e fazem novos pedidos de pedais constantemente, então ainda estamos otimistas sobre o futuro. 

Claudia: Tudo pode mudar todos os dias. Por exemplo, até maio de 2018, não tínhamos nenhum revendedor no Japão. Agora temos algo como 4 e isso aconteceu em apenas 2 meses. É só uma questão de tempo e nossos pedais estarão disponíveis no Brasil também. Eu prometo!

Pedais & Efeitos: E quais são os próximos projetos da empresa? Vocês podem nos antecipar alguma notícia exclusiva?

Andrea: Recentemente, fizemos uma edição limitada de um peda del fuzz em colaboração com a popular página do Instagram “Cats On Amps”. Nós só fizemos 15 deles e eles foram vendidos em 24h (o que é um grande negócio para nós). Agora acabamos de concluir o protótipo de outro pedal de edição limitada, mas isso será uma coisa completamente diferente. É um grande e louco projeto que exigiu mais de 1 ano e meio de prototipagem. É também o resultado de uma colaboração com um músico profissional e atípico e nósestamos ansioso para lançarmos isso. Esse pedal vai ser divertido. E louco. E grande.

Pedais & Efeitos:Muito obrigado por nos concederem essa entrevista! Vocês gostariam de deixar alguma mensagem para os nossos leitores?

Andrea & Claudia: Obrigado por esta entrevista e seu apoio constante! E obrigado a todos os leitores da Pedais & Efeitos, vocês estão apoiando uma das melhores sites que existem, então fiquem orgulhosos! Ciao!

 

E também em Inglês!

Pedais & Efeitos: First of all, thank you for giving us this interview! How did the idea of AC Noises come about?

ANDREA: Thank YOU, it’s obviously a big pleasure for us!
So, I started to build my own pedals several years ago because I was already working as music composer/sound designer for media. After years of virtual instruments, plug-ins and stuff like that, I really wanted to create my own sounds both for guitars, synthesizers or whatever. The result was putting myself into electronics and that becomes a real passion/obsession very quickly.
Anyway, to be honest, the idea to start a real pedal company came from Claudia’s mind.

CLAUDIA: I was looking at Andrea’s personal board one night. He has some boutique pedals from very well known companies from United States and then something happened in my mind. I thought that maybe, putting together Andrea’s electronic and sound skills with my passion for artwork and design, we could started our own pedals company. When we spoke about that, Andrea was a bit scared (starting a small business is not properly the easiest thing to do in our country) but at the end he said “yes, let’s do it”, so here we are.

Pedais & Efeitos: It is not very common in this market a company run by a couple. What are your roles within the company?

ANDREA: Working with your second half could be very hard sometimes but it’s also a big pleasure and honor of course. As a very small company, both of us is still taking care about every single aspect (customer service, accounts, shipping and stuff) but we’re defining our positions and roles day by day since we’re constantly growing as a company. The only two roles that can’t be exchanged are the ones very related to the products: I take care about the circuits development, the hand-assembling of each pedal and all the technical stuff in general, while Claudia takes care about the original illustration printed on the enclosures, the color schemes of the pedals and all the aesthetic aspects.

CLAUDIA: Being a professional photographer too, I also love to create all the media contents for social networks, website and stuff like that.

Pedais & Efeitos: Did you expect that with a little more than a year of company already had such a positive recognition on your pedals?

ANDREA: Well, we were super happy about our final prototypes since the beginning, so we were also pretty positive about what we were going to do of course. I’m totally addicted to music and sounds since the late 90s because I really listened and studied a huge amount of music in my life (passing by almost every musical genre) so I knew what I was doing with those circuits because I always trusted in my studies and my taste. But despite that you know, of course we couldn’t expect those circuits would be used to create music by some of our favorite musicians of all the time like Nine Inch Nails, Mogwai, Sleep and many others. Not in less than 2 years of business at least! Also we couldn’t expect to see our pedals available basically in every continent as well (except Africa). It was a good start for sure.

CLAUDIA: Every kind of musician, from the one who plays in a sold out arena to the one who plays as an hobby in his bedroom, are making us really proud about what we’re doing and of course we are so grateful to all of them. As we already said, starting a business in Italy could be very hard and that’s the reason why we already did (and we’re still doing) a lot of sacrifices but you know, our first reached goals and the great feedbacks/love that we’re receiving from all the musicians out there are making us stronger day by day. That’s fundamental for us, for our inspiration and for our future as well.

Pedais & Efeitos: How does the new product development process work? How long does it
take from the beginning of the process until the product is available to the public?

ANDREA: The general idea behind each of our pedals came in different ways and for many different reasons but everything started from a concept, I’d say a vision maybe. Sometimes I took inspiration for a certain saturation featured in some albums (that was COMBATTI’s case), sometimes I started a project with the idea to improve a circuit with the purpose to make it finally really usable, listenable in a mix context and free of feedback and/or hum (ESPLORA) or sometimes everything started from movie soundtracks (AMA). Anyway, when I finish a prototype (establishing the amount of electronic parts and every technical aspect), Claudia starts to do her best.

CLAUDIA: I always start to work on the a template to mange the enclosure’s space, deciding all the parts position and signing both the numbers and the dimension of each holes (the ones for pots, switches, jacks etc.). That’s allow me to establish artwork’s space, so I can start to discuss about that with Andrea. He always give me a sort of input, a starting point. (e.g. “this pedal is gonna be a melancholic reverb, so let’s start from something melancholic and/or romantic as well: heart, sunset, sea etc.”). After several days of drawing, illustrating and editing stuff we of course approve the artwork that we like most and then I do my experiments about the color scheme. I love the idea that an AC noises pedal could be spotted even in a giant and very populated pedalboard (maybe watched from a big distance too), that’s why I choose two different but good matching colors for the enclosure and knobs.

ANDREA: When both the circuit and the artwork are approved, other weeks are spent to preparing the enclosure, printing PCBs and other stuff. At the end, the first batch of a new pedal can be available for purchase after 10-12 months of hard work. And frustration. And stress.

CLAUDIA: And some nice couple fights too. But nothing that a first order can’t blows away. 🙂

Pedais & Efeitos: What is the AC Noises best selling pedal? And what is your favorite?

ANDREA: AMA is the best selling and also my favorite one. I mean, obviously I love all of our pedals for different reasons, for the story behind each of them and for their very special characters. But as an ambient/post-rock/shoegaze enthusiast, that crazy oscillating reverb/bit crusher took a special place in my heart. Anyway, knowing what we’re cooking in these months, I think everything can definitely change in the future.

CLAUDIA: Aesthetically speaking I’d say the VOLA. It has my favorite color scheme and it’s also the first
pedal I worked on (I mean before the company was officially established).

Pedais & Efeitos: And what is the pedal made by you that has not yet been “discovered” by the public? The one who has a killer timbre but has not had the deserved recognition yet.

ANDREA: Well, I’d say the COMBATTI for sure. That pedal is a killer one and we constantly receive awesome feedbacks from basically every musician who owns one. It’s also the most versatile from our pedals because can easily covers every kind of saturation. Also, the tone control has a huge response and that makes that pedal just perfect to use even with synthesizers. It would deserve way more, and that’s the reason why we’ll try to do a lot of new demos and stuff in the next future.

(Note From Editor: Soon on Pedais & Efeitos!)

Pedais & Efeitos: In your opinion, what is the main differential of AC Noises today?

ANDREA: Well, I don’t really know what to say about that. I mean, we are a small company located in a small country and we started releasing just 3 knobs gain-related pedals, Considering how much oversaturated the pedal market is in 2018, that could results not so special of course. Maybe if we had started with something crazier and more attractive like a multi-oscillating fuzz or a super weird modulation, we would have more chances to stand out from day no1 but I had those sound flavors in my mind for a very long time, so I couldn’t avoid to take that risk. We just had to do our best to let people know about our existence, hoping that they would have recognized all the efforts, passion, studies and tastes that we put in those projects. It seems that it’s happening. And that’s just awesome.

Pedais & Efeitos: Brazil is an emerging market that has grown a lot and its pedals are not yet available in our country. Do you sell directly here or do you have any plans to have the pedals being sold here?

ANDREA: We do ship worldwide but we’d love to have some dealers in Brazil of course, especially because we are noticing everyday about the increasing Brazilian musicians interest in our pedal. You know, it’s very hard for a new and small company like us to get dealers in general because they already have tons of great pedals and sometimes they can be worried about how fast they could sell new and/or not so popular products. We totally understand that but trust me, A LOT of musicians from all around the world always ask if we have some dealer in their countries. Demand is increasing and the dealers that we already got in this first 20 months of business always sell and re-order our pedals constantly, so we’re still positive about the future.

CLAUDIA: Everything can change everyday. For example, until May 2018 we didn’t have any dealer in Japan. Now we have something like 4 and that happened in just 2 month. It’s just a matter of time and our pedals will be available in Brazil too. I promise!

Pedais & Efeitos: And what are the company’s next projects? Can you anticipate some
exclusive news?

ANDREA: We recently did a limited run of a gated fuzz pedal in collaboration with the popular Instagram page “Cats On Amps”. We only made 15 of them and they went sold out in 24h (which is a big deal for us). Now we just finished the prototype of another limited edition pedal but that will be a completely different thing. It’s a big and crazy project which required more than 1 year and half of prototyping. It’s also the result of a collaboration with a professional and atypical musician and we just can’t wait to release that. That pedal is going to be fun. And crazy. And big.

Pedais & Efeitos: Thank you so much for giving us this interview, Guys! Do you want to
leave a message for our readers?

ANDREA & CLAUDIA: Thank you for this interview and your constant support! And thanks to all the Pedais & Efeitos readers, you guys are supporting one of the best reality out there, so be
proud! Ciao!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *