Entrevista: Fullertone Pickups!

Tremolo vs Vibrato. Qual a diferença? Le Noise!
outubro 23, 2014
Novidade da Xotic!
outubro 27, 2014

Entrevista: Fullertone Pickups!

Amplificadores, guitarras, pedais… a Customização é uma tendência dentro do universo musical, tentando oferecer ao músico a possibilidade de alcançar aquele sonhado timbre, tornando-o real. E captadores fazem parte desse processo, apesar de muitas vezes esquecidos e relegados a segundo plano.

Para falarmos sobre isso, conversamos com o Edu, criador da Fullertone Pickups, que nos fala sobre as oportunidades, desafios e vantagens dos captadores customizados!

Confira o papo!fullertone logo

 

Pedais & Efeitos: Edu, obrigado por nos conceder essa entrevista. Como surgiu a ideia da fabricação de captadores?

Edu: 1º Tenho um amigo não vou citar o Nome , mas é o maior colecionador de instrumentos antigos americanos, Fender , Gibson entre outros ( 1910 a 1969), entre amplis , pedais etc , ele sempre me mostrou a diferença sonora entre os antigos ( vintage) e os atuais , e os pickups eram em boa parte os responsáveis e eram tremendamente caros , e quis reproduzir fielmente , para isso montei um laboratório completo para estudos , desenvolvimento e fabricação .
2º No Brasil, ninguém produz os pickups da forma antiga , alguns dizem Vintage , mas não usam os mesmos materiais dos Antigos .
3º Os preços dos importados são muito mais caros .

Pedais & Efeitos: Há quanto tempo existe a Fullertone Pickups?

Edu: Existe desde 2008 .

Pedais & Efeitos: Aqui no Brasil essa oferta de captadores “artesanais” é bem menor do que no exterior. Quais as dificuldades de se atuar nesse nicho de mercado?

Edu: sim , nenhuma dificuldade, pois em termos de preços estão bem abaixo dos tradicionais importados , minha maior deficiência sou eu , em termos de divulgação, etc.

Pedais & Efeitos: Dentro do mercado, quais são os seus referencias de qualidade?

Edu: Como fabricantes posso citar os seguintes:

Single Coil — Ron Ellis
Humbucker — Stephens Design

Como componentes :
— Matéria Prima : O Brasil não tem fontes de matérias-primas adequadas, por ex : Fio de cobre , imas , os fios de cobre nacionais tem mesma bitola (AWG) , porem as dimensões do isolante fogem totalmente dos padrões importados , no caso dos imas , uso somente os Fundidos pois são fabricados em processos de fabricação artesanal , estes responsáveis pela garantia de um timbre tradicional.
— Processo de Embobinamento: Determinados modelos utilizo o bobinamento manual e outros o automatizado, utilizando o fio de mesma especificação (dimensão), tensão e espalhamento.
— Geometria dos elementos: Uso e fabrico com as mesmas medidas os carreteis, bobinas ,imas, calços, tratamento de superfície( Níquel) , e materiais como Latão e aço ao chumbo.
— Parafinamento : Em reproduções procuro realizar a medida correta do parafinamento , de modo a não “estragar” o pickup com excesso de capacitância que aumenta em graves e perde em definição.
— Desmagnetização: Nos pickups Vintage , ajusto a carga magnética do Ima , de modo a deixar com uma carga simulando um pickup de 50 anos ( por ex) . Uso um processo com Nitrogênio Liquido desenvolvido por mim , pois é o único que mantem a distribuição magnética uniforme.

Pedais & Efeitos: Quantos modelos a Fullertone fabrica hoje? Existe uma linha fixa ou os captadores são customizados de acordo com o desejo do cliente?

Edu: Antes de fazer o pickup customizado , converso com o cliente, procuro saber do gosto pessoal , da ponte do instrumento , do som natural do instrumento, do ampli , dos falantes, dos pedais , onde ele pretente tocar normalmente , e assim vamos em conjunto ajustando a especificação.
Garanto que nunca fiz um pickup igual ao outro, sempre ajusto alguma coisa ,e quem compra tem a certeza de ter um produto único .

Fabrico todos os modelos passivos para Guitarras e baixo .
Single coil — Tradicionais , e Vintage
Single coil — Zero ruido ( In line Humbucker) e ” Noiseless”
Humbucker Rails ( laminas paralelas)
Humbucker — Tradicionais , Vintage e Contemporâneos.

Pedais & Efeitos: Qual o nível de customização possível no seu processo de fabricação? Quais os materiais que você utiliza na confecção dos seus captadores?

Edu: A customização dos pickups vai de 50 a 90 % e o índice de nacionalização vai de 50 a 70% dos componentes.
Os elementos injetados em plásticos , adquiro pronto , carreteis e bobinas , bases, calços slugs e covers em latão , eu produzo , com materiais nacional e importados .
Imas uso somente os Fundidos e meu fornecedor atual , segue o mesmo processo de fundição dos Americanos nos anos 50 .
Fios usos os importados: Plain Enamel, Formvar (90% dos pickups ) e uso também os nacionais em Poliuretano.
Os fios de saída de pano e o de tipo malha , estou confeccionando no Brasil .

Pedais & Efeitos: Quanto tempo leva da encomenda ao envio do captador para o cliente?

Edu: Normalmente ,entre o ajuste da especificação a entrega 30 dias.

Pedais & Efeitos: Qual é o seu modelo mais vendido?

Edu: Tenho um histórico de 34 % Singles, 33% Humbucker e 33% novos projetos .

Pedais & Efeitos: E quais são os projetos futuros para a Fullertone Pickups?

Edu: — A Verticalização na Fabricação , mas em escala reduzida, possibilitando assim qualquer musico adquirir um pickup personalizado a custo adequado .
          — Um plano de negocio mais agressivo ao mercado , objetivando o consumidor mais atento a qualidade e ao timbre.

Pedais & Efeitos: Edu, muito obrigado pela entrevista. Gostaria de deixar algum recado para os nossos leitores?

Edu: Gostaria de agradecer a iniciativa , pois é muito importante esclarecer o músico , o estudante , pois não temos referencias seguras para nos informar, e sem informação não se distingue os produtos e a qualidade.

Valeu , grande abraço e parabéns.

pee
pee

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *