Entrevista: Sollo Amps!

Soul Pog!
fevereiro 17, 2016
Pedalboard: Dave Wainer!
fevereiro 21, 2016

Entrevista: Sollo Amps!

É muito bom ver a indústria nacional crescendo e apresentando opções interessantes aos músicos. Se teve um setor nessa indústria que cresceu e amadureceu, foi o da fabricação de amplificadores valvulados nacionais. Depois de passar por quase como um processo de evolução natural, os bons fabricantes ficaram e fomentaram o surgimento de novos fabricantes com uma preocupação cada vez maior com a qualidade e entrega de seus produtos.

Hoje conversamos com o gerente de marketing da Sollo Amps, Filipe Carneiro, que nos contou um pouco dos desafios e propostas da empresa. Confira o ótimo papo!

ArquivosLogoEntrega-01

Pedais & Efeitos: Filipe, muito obrigado por nos conceder essa entrevista! Como surgiu a idéia de fabricar amplificadores valvulados?

Filipe: A semente de tudo surgiu há muito tempo, mais de 15 anos talvez. A centelha de tudo foi a curiosidade em testar possibilidades… as primeira experimentações foram com sons automotivos sendo utilizados para guitarra, para dar uma ideia! Naquela época a gente nem sabia exatamente o que estávamos fazendo, mas a experiência foi fundamental para entender o que funciona (e, principalmente, o que NÃO funciona, hehehehe).
Depois disso se seguiram muitas e muitas experimentações, acompanhada de muito estudo técnico (principalmente uma graduação de Engenharia Elétrica na UnB) e, claro, de muita música. Esses dois universos, da engenharia e da música, se conversavam cada vez com mais naturalidade e os resultados eram cada vez melhores. Chegou um ponto em que os amplificadores que projetávamos eram tão bons quanto qualquer amplificador do mundo, e o que era paixão foi se transformando em trabalho estruturado e profissional… A Sollo surgiu mais como um resultado natural dessas história do que como alguma ideia súbita: era quase inevitável que algum dia aquele hobby crescesse e ganhasse os palcos.

Pedais & Efeitos: E como a Sollo Amps foi criada?

Filipe: A Sollo Amps foi criada no final de 2011, por dois engenheiros que se formaram na mesma universidade (UnB): Filipe Carneiro (eu) e Renato Gomes. Na época, ambos trabalhavam em uma empresa de rastreamento veicular (GPS) de Brasília, chamada Autotrac, e já tinham considerável experiência em desenvolvimento de hardware de alto nível. Sollo-11
O encontro foi uma dessas incríveis coincidências da vida, porque tínhamos exatamente o que era preciso para abrir uma empresa de amplificadores: muito conhecimento técnico, muita experiência na área, experiência em gestão e uma dose cavalar de vontade! Decidimos juntos abandonar nossos empregos e seguir um sonho: fazer no Brasil amplificadores de qualidade mundial.

Pedais & Efeitos: Quantas pessoas fazem parte da empresa?

Filipe: Temos 4 pessoas trabalhando diretamente (in loco) e mais umas 6 como prestadores de serviço em um modelo de produção enxuto.

Pedais & Efeitos: Você poderia nos contar um pouco como foi a criação do conceito dos amplificadores de vocês. Me parece que o tamanho dos amplificadores foi uma questão importante…

Filipe: Antes de tudo, a palavra chave da Sollo sempre foi: QUALIDADE. A busca por estarmos entre os melhores do mundo criou e cultivou na Sollo uma cultura de busca contínua pela qualidade. E isso, acima de qualquer coisa, é o que dita a essência dos nossos amplificadores. Então a primeira coisa que buscamos em qualquer amplificador que desenvolvemos é que tenha um timbre fantástico, um visual foda e um acabamento impecável.
Em relação às características dos amps, quando começamos a pensar nos modelos da Sollo procuramos nos desapegar de alguns conceitos pré-estabelecidos que são tomados como verdade sem questionamento. Por exemplo: percebemos que existia uma regra implícita que dizia que os amps eram grandes e cheios de recurso ou pequenos e extremamente simples… As opções disponíveis no mercado faziam o guitarrista ter que optar entre comprar um amplificador grande, pesado e caro ou comprar um amplificador pequeno, leve, mais barato mas que não oferecia recursos que muitas vezes são essenciais para ele.

Sollo-14
O Mini8 surgiu dessa visão: fazer um amplificador com um timbre animal muito pequeno, muito leve, acessível ao guitarrista iniciante e com muitos recursos inéditos na sua categoria: loop de efeitos e dois canais. A frase que eu ouço que mais me faz acreditar que conseguimos atingir nossos objetivos é: “essa sonzeira toda tá saindo desse amplizinho aí??”
Os nosso novos modelos, Mini20 e Mini50, levaram ainda mais longe esse conceito de “pequenos gigantes”. Mesmo sendo muito pequenos e leves para suas categorias, vem com muito mais potência (20 e 50W) e ainda mais recursos: boost de volume, saída de linha e chave redutora de potência.
Ou seja, você acertou na mosca: tamanho pra gente é documento (só que ao contrário).

Pedais & Efeitos: O primeiro projeto e lançamento de vocês foi o Mini 8, um amplificador valvulado de 8w. Como foi a aceitação do mercado a esse lançamento?
Filipe: Assim que a nossa primeira unidade ficou pronta (toda montada a mão por nós mesmos), eu fiz questão de “dar um passeio” com ele pelas lojas de Brasília e foi naquele passeio que eu venci todas as minhas incertezas se a gente conseguiria ou não criar uma empresa de presença internacional…
Nas lojas aqui de Brasília, como na maioria das lojas do Brasil, marcas internacionais de amplificadores como Marshall, Orange e Vox dominam as prateleiras. Quando falamos de valvulados nas lojas aqui, estamos falando de ícones dessas grandes marcas, como JCM’s, Thunderverb’s e AC’s. Esse contexto é importante para entender porque eu fiquei tão emocionado e motivado quando, loja após loja, a reação dos vendedores que testavam o Mini8 era chamar os colegas para dizer: “cara, olha que timbre animal!!”, e ouvir respostas como: “Tá vindo desse amplizinho??”
Quando fomos para internet e começamos a vender para todos o Brasil, essas mesma reação passou a se traduzir em e-mails de agradecimento e espanto com a qualidade dos nossos produtos. E uma das medidas mais importantes para nós é vários CD’s já foram gravados com o Mini8, desde rock clássico até metal! Se alguém usa um amp em algo tão importante quanto a gravação do seu CD é porque ele realmente gostou desse amp.

Pedais & Efeitos: Ainda existe uma tendência dos guitarristas associarem a potência do amplificador à qualidade dele?

Filipe: Existe sim! Mas o principal desafio é a associação da qualidade com o preço… é um grande desafio para a gente fazer com que as pessoas acreditem que o nosso amplificador tem o mesmo nível de qualidade dos amplificadores importados mas que custa 70% a menos em média.
Sollo-18É claro que seria mesmo muito difícil alcançar isso, não fosse pelo fato de eliminarmos todos os atravessadores quando vendemos diretamente para o consumidor final. Uma grande parte desse 70% a menos de custo vem do fato de não termos distribuidores e lojas acrescentando seus custos e lucros ao valor final dos nossos produtos.

 

 

Pedais & Efeitos: A Sollo Amps está lançando agora novos modelos (Mini 20 e Mini50). As diferenças para o Mini8 são apenas de potência ou existem também diferenças de timbre?

Filipe: Os novos modelos vêm na mesma filosofia de timbre do Mini8: amps para Rock’n’Roll! Mas existem sim algumas diferenças significativas.
O Mini20 e o Mini50, além de mais potência (20 e 50W) tem também mais controles e mais recursos, principalmente: equalização no canal limpo, saída de linha, redutor de potência e boost de volume. Implementamos também algumas melhorias minoritárias, como indicação luminosa no footswitch e uma saída independente para 16 ohms.
Em relação ao timbre, o canal limpo é completamente novo. Com o uso de mais válvulas no pré, colocamos equalização no canal limpo e demos uma aumentada significativa nos graves e médios em comparação ao canal limpo do Mini8. No canal sujo, os novos modelos tem mais ganho e um som um pouco mais aberto (principalmente com mais presença de agudos).
Existem também diferenças inerentes às topologias de power: o Mini8 é um amp Classe A enquanto o Mini20 e o Mini50 são amps Classe AB (push-pull).

Pedais & Efeitos: Se fosse para escolher uma palavra para definir a característica sonora dos amplificadores da Sollo, qual seria essa palavra?

Filipe: Rock’n’Roll!

Pedais e Efeitos: Um dos grandes problemas do mercado nacional de amplificadores valvulados de boutique costuma ser o prazo de entrega. Prazos de entrega gigantes, listas de espera intermináveis, clientes ansiosos e irritados… Como vocês da Sollo tratam isso? Qual a capacidade produtiva de vocês e o prazo de entrega de um amplificador de vocês?

Filipe: Em novembro de 2015 fizemos o lançamento dos novos modelos. Essa foi a única vez na nossa história que vendemos sem termos pronta-entrega, e só porque já tínhamos absolutamente tudo que precisávamos para fabricar os amps que vendemos e podíamos controlar o nosso prazo de entrega com um grande grau de segurança.
Sempre podem ocorrer (e sempre ocorrem) imprevistos na fabricação, por isso é tão comum empresas que trabalham com encomendas acabarem quebrando as promessas de prazo. Para a gente, o nosso maior patrimônio é o nosso cliente, e não aceitamos correr o risco de prejudica-los com prazos de entrega dilatados e, principalmente, não cumpridos. Por isso, a nossa solução atualmente é só trabalhar a pronta entrega.
O que eu garanto é que mesmo que a gente crie linhas customizadas ou possibilidades de customização das linhas atuais (e essa é uma possibilidade real), vamos trabalhar para garantir sempre prazos alcançáveis e curtos (não mais que 2 semanas).

Sollo-16

Pedais & Efeitos: Quais os próximos projetos da Sollo Amps?

Filipe: Tem algumas novidades muito boas surgindo esse ano! Fechamos uma parceria com um guitarrista que está entre os melhores do Brasil e esse ano deve ser lançado um modelo assinatura dele. Já já vamos anunciar essa parceria, mas posso adiantar que os guitarras do metal vão pirar nesse amp.
Além disso, estamos trabalhando em um modelo que vai ter como filosofia “timbre a qualquer custo”, e já posso adiantar que para nós, aqui na Sollo, é o amplificador com o timbre mais bonito da história!

Pedais & Efeitos: Filipe, muito obrigado por nos conceder essa entrevista. Gostaria de deixar algum recado para os nossos leitores?

Filipe: Eu que agradeço o convite, foi um grande prazer ter esse bate-papo e poder compartilhar um pouco da nossa história e filosofia. Parabéns pelo grande trabalho que vêm sendo executado no portal e nos encontros promovidos por vocês.
Gostaria de convidar a todos para nos visitar em www.solloamps.com.br e para bater um papo com a gente em contato@solloamps.com.br. É sempre um enorme prazer poder ajudar, aprender e compartilhar experiência com os músicos.
Um abraço a todos!

4 Comments

  1. Hugo Lima Montes disse:

    Bom dia !! Em definitivo ou pelo motivo do corona vírus?

  2. Hugo Lima Montes disse:

    Alguém pode me dizer pq o site oficial da Sollo não está funcionando ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *