Review: Protein v.3 Dual Overdrive Browne Amplification

Golden Boy Mini
22 de agosto de 2023
Solarist Fuzz
24 de agosto de 2023
Golden Boy Mini
22 de agosto de 2023
Solarist Fuzz
24 de agosto de 2023

Review: Protein v.3 Dual Overdrive Browne Amplification

Acabamento/Construção/Embalagem

A Browne Amplification é um fabricante relativamente novo no mercado, mas que já alcançou uma atenção impressionante no mercado. Muito disso graças ao seu Overdrive campeão de vendas, o Protein, que já está na sua terceira versão (que é esta que vamos analisar). O visual dele sempre me chamou a atenção. Pois apesar do visual super simples ele carrega muita personalidade. A combinação da cor do pedal com os knobs cromados e a placa com a identificação no centro, me passa uma sensação de robustez, quase como se o pedal tivesse sido arrancado de um veículo militar blindado. O acabamento é muito bem executado, sem qualquer falha na pintura. A inscrição dos controles não é lá das mais fáceis de se enxargar por conta do baixo contraste entre a cor preta da fonte e a do pedal, mas como é um pedal de fácil utilização, e segue o mesmo padrão para os “dois lados”, logo você acostuma.

A construção do pedal confirma a impressão de robustez passada pelo acabamento e visual. A placa é muito bem montada, se utilizando de bons componentes e sem excessos de fios ou soldas. Os jacks para entrada e saída de áudio ficam na parte da frente do pedal, assim como a entrada para fonte de alimentação. O Protein deve ser alimentado com fonte (centro negativo, 9v), não possuindo opção de alimentação por bateria. Os footswitches de acionamento são do tipo “soft”, sendo bem silenciosos durante o acionamento do pedal.

A embalagem do fabricante é bem simples, do tipo “caixa branca adesivada”. A embalagem possui identificação tanto na parte de coma como em uma das laterais, identificando o fabricante e o modelo a que se refere. Dentro da caixa, o pedal vem embalado dentro de um saco de pano e acompanham adesivo, palheta e um manual super simples mas que explica bem todas as possibilidades do pedal. Tudo de muito bom gosto e de acordo com a proposta do pedal e do fabricante.

Timbres

O Protein é um Dual Overdrive, com dois lados distintos. O “Blue Side” é baseado no Bluesbreaker, com algumas melhorias que o fabricante implementou como mais volume geral e um controle de tone mais equilibrado que o original.  O “Green Side” é inspirado em um circuito de overdrive muito utilizado por guitarristas de estúdio em Nashville., nos Estados Unidos. Esse lado também teve modificações implementadas como uma redução no ganho geral, tornando-o mais equilibrado em todas as regulagens, além de uma adição (muito bem vinda, diga-se) de médios nas frequências.

O “Blue Side” vai oferecer aquele overdrive “transparente” que tanta gente usa e tem buscado. Ele entrega uma variação limitada de ganho, podendo ser utilizado como um clean booster ou overdrive de primeiro estágio. O controle de tone é bem versátil, podendo ser utilizado em quase todo o seu curso (pelo menos para o meu gosto). Mas para mim o grande mérito dele é trabalhar bem com qualquer outro pedal de saturação que eu testei. Tanto com o “Green Side”no próprio Protein, como com outros overdrives e fuzzes.

O “Green Side” do Protein oferece uma sonoridade muito mais característica, baseada no também clássico Nobels ODR. Ele possui mais ganho e soa mais encorpado e com médios mais presentes do que o seu vizinho. Mesmo em regulagens com mais ganho, esse lado ainda mantém uma ótima definição nas notas e uma sensibilidade ao ataque da palheta bastante interessante. Utilizei bastante esse lado para bases com mais punch e alguns solos. E ele também entregou ótimos timbres com diferentes guitarras!

O grande mérito do Protein é a força do seu conjunto. Com dois ótimos (e distintos) overdrives trabalhando lado a lado e que podem ser utilizados tanto separadamente, como somados, sempre com ótimos resultados sonoros. Na prática você tem três estágios de drive em um só pedal, o que o torna uma excelente ferramenta para qualquer pedalboard. Para quem está à procura de uma solução definitiva de drive para o pedalboard e gosta dos “sabores” oferecidos nesse pedal, a procura acaba aqui. Recomendo DEMAIS o Protein para fortalecer o seu timbre! (Perdão pelo trocadalho…).

Facilidade de Usar/Achar bons timbres

Apesar das muitas possibilidades de utilização, o Protein é um pedal muito fácil de usar e entender. Cada lado do pedal possui apenas três controles e eles soaram muito bem juntos ou separados em praticamente todas as configurações em que eu testei. Então é só encontrar a sua regulagem favorita e sair tocando!

Regulagem Favorita

Blues Side

Vol: 12:00h

Gain: 1:00h

Tone: 1:30h

Gren Side

Vol: 12:30h

Gain: 1:00h

Tone: 1:00h

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Notice: ob_end_flush(): Failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/peda8333/public_html/wp-includes/functions.php on line 5349

Notice: ob_end_flush(): Failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/peda8333/public_html/wp-includes/functions.php on line 5349